F1: Dirigente checo pediu desculpas, anuncia McLaren

Por meio de comunicado oficial, a McLaren informou que Radovan Novak, presidente da Associação Checa de Automobilismo pediu desculpas à equipe. No mês passado, em entrevista a uma rádio de seu país, o dirigente insinuou que Ron Dennis teria armado o escândalo sexual envolvendo Max Mosley, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

“Mr. Novak deixou claro que nunca acreditou que a McLaren ou Ron Dennis estivessem envolvidos no caso e que tais declarações não foram fiéis ao seu ponto de vista. Ele se desculpou pelo mal entendido e a McLaren e Ron Dennis o agradecem por esta reação rápida”, comunicou a equipe de Lewis Hamilton e Heikki Koavalainen.


Novak é um dos principais aliados de Max Mosley, que no final de março se viu no centro de uma polêmica ao ver divulgado um vídeo no qual aparece em uma orgia com temática nazista. Obviamente, a repercussão não foi favorável ao dirigente, que está com o cargo ameaçado.


Mosley e a McLaren se estranharam no ano passado, quando a equipe inglesa foi punida por ter espionado material da Ferrari – o time perdeu todos os pontos do Mundial de Construtores, além de ter tomado uma multa de 100 milhões de dólares.


Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *