F1: Ecclestone duvida que novas equipes vingarão em 2010

O presidente da Formula One Management (FOM), Bernie Ecclestone, não acredita que o grid de 2010 terá 14 equipes. Para o detentor dos direitos comerciais da categoria, alguns times não conseguirão se alinhar a tempo. O dirigente citou o caso da USF1 como o mais preocupante.

Em entrevista ao canal inglês BBC, Ecclestone foi questionado se acreditaria na possibilidade de 14 times em 2010, e foi categórico: “Não, porque eu acho que um ou dois deles podem não aparecer na hora”, respondeu.

Durante o GP de Cingapura, Ecclestone mencionou a USF1, equipe que deverá estrear em 2010 e fabrica seus carros nos Estados Unidos, como o caso mais preocupante: “É o que eu venho falando, provavelmente, eles são duvidosos”.

Além da USF1, também estão prestes a estrear as equipes Manor e Campos, fora a Lotus, que vai voltar com dinheiro da Malásia. A BMW, que foi comprada pelo grupo suíço Qadbak, ainda espera autorização para ocupar uma 14ª vaga.

O presidente da FIA, Max Mosley, também já demonstrou preocupação com a equipe norte-americana. Ele comentou durante o GP da Itália que representantes da entidade fariam visitas às instalações da equipe na Carolina do Norte.

Peter Windsor, co-fundador do time, minimizou s especulações de que a equipe não conseguiria vingar. “Há muitos rumores porque, diferente dos outros times, não teremos nosso carro construído por uma companhia de fora. Vamos fazer tudo nós mesmos”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *