F1: Ecclestone sugere chuva artificial durante corridas de F-1

O chefão da Fórmula 1 Bernie Ecclestone lançou uma ideia digna de estúdios de cinema para acabar com as corridas chatas. Ele sugeriu a criação de chuva artificial para servir de elemento surpresa em certos circuitos.

“Olhe para as corridas que temos agora. Ultrapassar é quase impossível, porque no seco há apenas uma linha emborrachada em que os carros andam com velocidade máxima. A coisa fica completamente diferente quando está molhado. Sempre temos as corridas mais emocionantes quando chove, então vamos começar a pensar em fazer chuva”, declarou Ecclestone em entrevista ao site da Fórmula 1.

“Há circuitos em que você pode fazer chuva artificial, e seria fácil ter esse sistema em algumas pistas. Por que não deixar chover no meio da corrida? Por 20 minutos, ou nas dez últimas voltas? Talvez com um aviso de dois minutos de antecedência. O suspense seria garantido, e todos estariam nas mesmas condições”, completou Bernie.

O chefe da Fórmula 1 não precisaria fazer chuva artificial em circuitos como Interlagos ou Spa-Francorchamps, mas em pistas como Abu Dhabi ou Bahrein, onde quase não chove e as provas costumam ser monótonas, a água poderia favorecer o espetáculo, segundo ele.

Além da chuva artificial, Ecclestone voltou a insistir no quadro de medalhas: “Pilotos querem vencer, não ficar em segundo, terceiro ou quarto lugar. Então deveríamos ter um sistema em que as vitórias contassem. No ano passado, Vettel e Alonso chegariam à última corrida empatados em ouros, pratas e bronzes, e Vettel ganharia por ter mais quartos lugares. Isso para mim é emocionante”.

Sobre a remarcação do GP do Bahrein, Bernie esclareceu que a FIA precisa alterar o calendário, e que a situação será decidida na reunião do Conselho Mundial no começo de março.

Ecclestone indicou que a prova no Oriente Médio pode ser realizada na pausa do verão europeu, em agosto, e descartou uma prova em outro lugar: “Não precisamos de uma corrida na Europa. Precisamos de uma corrida no Bahrein”.

Fonte: UOL Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *