F1: Em 4º, Massa elogia Red Bull e lembra acidente de 2009

Massa lembrou acidente grave do ano passado

Vítima de um grave acidente no treino classificatório para o Grande Prêmio da Hungria-2009, Felipe Massa voltou à pista na manhã deste sábado e registrou o quarto melhor tempo. Além de elogiar a Red Bull, que cravou mais uma dobradinha, o brasileiro da Ferrari lembrou o drama do ano passado.

“O que senti hoje depois do que aconteceu há um ano? Durante a qualificação, não pensei nisso em nenhum momento, já que tinha muito o que fazer no carro. Mas agora, posso dizer que é uma sensação boa estar aqui depois de completar a qualificação!”, declarou o piloto.

No ano passado, a Brawn GP do brasileiro Rubens Barrichello soltou a peça que atingiu o capacete de Massa em alta velocidade. Ele perdeu a consciência e foi removido para o hospital imediatamente. Um ano depois, tentou retribuir a atenção que recebeu durante os dias de internação, alguns deles em coma.

“Hoje, o professor Robert Veres esteve na nossa garagem, um dos médicos que cuidaram de mim quando estive no hospital. Fiquei muito satisfeito por tê-lo aqui comigo”, declarou Massa, que também está acompanhado pelos pais durante o final de semana da prova húngara.

No treino classificatório, o alemão Sebastian Vettel (1min18s773 – novo recorde da pista) e o australiano Mark Webber (1min19s184) levaram a melhor. Superado pelo espanhol Fernando Alonso (1min19s987), seu companheiro de equipe, Massa fez (1min20s331) e não poupou elogios para a Red Bull, pole em 11 das 12 provas do ano.

“A maneira que eles fazem o pneu render na primeira volta é especialmente incrível e a aerodinâmica deles ajuda muito em algumas curvas, especialmente nas mudanças de direção. Na corrida, a situação pode ser diferente, mas é claro que não podemos afirmar que seremos mais rápidos na pista”, afirmou.

Massa destacou a diferença de mais de um segundo para Vettel, mas se disse satisfeito. “No geral, temos que estar contentes com esse resultado, porque estamos na frente de todos os demais. O começo será muito importante e, infelizmente, estou do lado sujo da pista. A corrida será longa e, como sempre, tudo pode acontecer”, encerrou.

No Grande Prêmio da Hungria, o treino classificatório é fundamental. Em 24 edições da prova, o pole position terminou como vencedor em 11 ocasiões. O ganhador da corrida em Hungaroring não foi um dos três primeiros do grid de largada apenas em três temporadas.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *