F1: Em péssima fase, Williams fecha com “plataforma revolucionária”


TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Em péssima fase na Fórmula 1, a Williams anunciou nesta terça-feira (15) um acordo com a plataforma Turnstile. O objetivo é usar a empresa para avaliar com mais precisão o portfólio de patrocínios da escuderia e ainda olhar para o mercado em busca de parceiros comerciais em potencial.

Lançada em fevereiro pela consultoria de esporte e entretenimento Gemba, a Turnstile promete uma “abordagem revolucionária” para avaliar os patrocínios, com uma metodologia que analisa o valor da propriedade intelectual dos ativos desses aportes, bem como a realização de medições de exposição dos patrocinadores.

A Williams é a primeira equipe da Fórmula 1 a fechar com a plataforma. A própria Fórmula 1, no entanto, já é cliente da Turnstile, prova de que a ideia não é nova no meio esportivo. No início do mês, o Liverpool acertou um acordo parecido com a concorrente Hookit.

“Ficamos realmente impressionados quando vimos como a Fórmula 1 estava usando a Turnstile para sustentar discussões mais estratégicas com parceiros existentes e potenciais. A Williams Martini Racing está sempre trabalhando para garantir que estamos oferecendo aos nossos parceiros comerciais as melhores práticas, e vimos a adoção da Turnstile como mais uma prova desse compromisso”, afirmou Richard Berry, diretor comercial da Williams.

Pioneira entre as equipes no assunto, a escuderia britânica tenta se reforçar fora das pistas na tentativa de que haja um reflexo no asfalto. Após cinco corridas, a Williams é a lanterna entre os construtores na temporada 2018.

“A metodologia Turnstile nos permitirá ter discussões mais holísticas com parceiros comerciais, reconhecendo toda a extensão de nossa proposta de valor. Também estamos muito conscientes de que os fãs da Williams estão consumindo nosso esporte em uma variedade de mídias, e a Turnstile será capaz de capturar toda a extensão do nosso público global. Finalmente, e mais importante, estamos empolgados em trabalhar com a Turnstile para entender, pela primeira vez, o valor global da nossa propriedade intelectual”, acrescentou Berry.

“Nossa aspiração é tornar a Turnstile o padrão global para o preço de patrocínios em esporte e entretenimento. Então, o endosso de uma marca tão poderosa como a Williams é um marco muito importante para nós e um forte reconhecimento ao valor da plataforma”, revelou Rob Mills, diretor da Gemba.

Fonte: Máquina do Esporte

Compartilhar
TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *