F1: Em sua última corrida pela Ferrari, Raikkonen critica tudo

Três anos e um título mundial depois de ser contratado a peso de ouro pela Ferrari, o piloto Kimi Raikkonen se despede da equipe italiana neste fim de semana, durante o GP de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Para 2010, a equipe de Maranello já anunciou o espanhol Fernando Alonso como companheiro de Felipe Massa, enquanto o finlandês ainda procura uma equipe para cointinuar na categoria.

O campeão mundial de 2007 parece não ver a hora de deixar a escuderia italiana. Após o treino desta sexta-feira, no novo circuito de Yas Marina, Raikkonen não poupou críticas ao F60, modelo da Ferrari na atual temporada.

“O carro não é ruim de se pilotar, mas é simplesmente lento e sem aderência, como, na verdade, aconteceu o ano todo. Não há uma razão específica para o carro não ir bem, mas principalmente, por termos parado o desenvolvimento do F60, então nossa performance vai piorando corrida a corrida, comparada às outras equipes, que continuam desenvolvendo seus carros”, disparou.

O finlandês aproveitou para analisar alguns pontos controversos da corrida árabe.

“Passar da luz natural para a luz artificial? Depois de duas corridas em Cingapura (à noite, com iluminação artificial), não é nenhum problema. A saída dos boxes? Em termos de desenho, é muito parecido a Interlagos, a única diferença é que tem uma parede, em vez de um guardrail”, disse.

Fonte: Lancepress!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *