F1: Em treino cheio de acidentes, Sebastian Vettel conquista a pole no Japão

O alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, conquistou neste sábado (03/10), a pole-postion para o GP do Japão, em Suzuka, 15ª etapa da temporada. Foi a quinta pole de Vettel na carreira. Após ser o melhor na Q1 e na Q2, Vettel, que possuiu remotas chances de ser campeão, fez o tempo de 1m32s160 na Superpole.

O italiano Jarno Trulli, da Toyota, completa a primeira fila. Após duas poles consecutivas, o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, alinha em 3º, ao lado do alemão Adrian Sutil, que voltou a surpreender com o carro da Force India. O brasileiro Rubens Barrichello, da BrawnGP, larga em 5º, tendo o alemão Nick Heidfeld, da BMW Sauber, ao seu lado.

O líder do campeonato, o inglês Jenson Button, da BrawnGP, é o 7º, com o finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, na 8ª posição.

Na Superpole, o finlandês Heikki Kovalainen, da McLaren, perdeu o controle do carro, acertando a barreira de pneus. Após avisar a equipe, via rádio, que estava bem, o piloto rapidamente saiu do carro. Mesmo sem marcar tempo, Kovalainen sai em 9º, a frente do suíço Sebastian Buemi, da Toro Rosso, que se acidentou na Q2, perdendo a asa dianteira do carro. Por precaução Buemi não foi para a pista na Superpole.

Além da bandeira vermelha provocada por Kovalainen, mais dois acidentes, durante a Q2, paralisaram o treino. Primeiro com o espanhol Jaime Alguersuari, da Toro Rosso, que saiu sozinho do seu carro, e depois com o alemão Timo Glock, da Toyota. Glock, que não havia disputado os treinos de ontem devido a uma gripe (sendo substituído pelo japonês Kamui Kobayashi), demorou cerca de quinze minutos para ser retirado do carro pela equipe médica. O alemão sofreu apenas cortes profundos nas pernas, e passa bem. Kobayashi ficará na espera, caso Glock não seja liberado pelos médicos, para disputar a prova.

Novamente sem conseguir um bom rendimento da Ferrari, o italiano Giancarlo Fisichella, não passou da Q1, e larga em 16º. O australiano Mark Webber, da Red Bull, sofreu um acidente no terceiro treino livre, e sem condições do carro ser reparado a tempo, não participou do treino classificatório.

Grid muda após punições

Após o treino classificatório, vários carros foram punidos mudando a ordem de largada. Devido à confusão formada, a ordem definitiva só foi divulgada duas horas antes da largada.

Barrichello, Alonso, Button e Sutil foram punidos por não respeitaram a bandeira amarela, devido ao acidente de Buemi. Já o suíço por não ter voltado aos boxes e atrapalhado os outros pilotos. Kovalainen trocou o motor de seu McLaren.

As punições foram aplicadas na sequencia que aconteceram. Como foi o primeiro a ser punido, Barrichello perdeu apenas uma posição. Sutil caiu de 4º para 8º e Button, da 7ª para a 10ª posição. Kovalainen passou da 9ª para 11ª, Buemi, da 10ª para a 13ª e Alonso, de 12º para 16º.

Com um corte de cinco centímetros na perna esquerda, Glock não disputa a prova. Os comissários não autorizaram a participação de Kobayashi, devido ao japonês não ter participado de nenhum treino no sábado.

Grid definitivo:

1°. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull)
2°. Jarno Trulli (ITA/Toyota)
3°. Lewis Hamilton (ING/McLaren)
4°. Nick Heidfeld (ALE/BMW)
5°. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari)
6°. Rubens Barrichello (BRA/Brawn)
7°. Nico Rosberg (ALE/Williams)
8°. Adrian Sutil (ALE/Force India)
9°. Robert Kubica (POL/BMW)
10°. Jenson Button (ING/Brawn)
11°. Heikki Kovalainen (FIN/McLaren)
12°. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso)
13°. Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso)
14°. Giancarlo Fisichella (ITA/Ferrari)
15°. Kazuki Nakajima (JAP/Williams)
16°. Fernando Alonso (ESP/Renault)
17°. Romain Grosjean (FRA/Renault)
18°. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India)
19°. Mark Webber (AUS/Red Bull)

Foto: Site oficial da equipe

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *