F1: Equipe de Barrichello ainda depende de autorização da FIA

A Brawn GP, sucessora da Honda na Fórmula 1, ainda depende de uma autorização da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para disputar a principal categoria do automobilismo nesta temporada. Norbert Haug, diretor de competições da Mercedes, confirmou a informação sobre o time de Rubens Barrichello e Jenson Button.

“Espero que a equipe de Brawn consiga a aprovação da FIA”, afirmou o dirigente alemão em entrevista à Auto Motor und Sport. O assunto deve ser tratado durante o Conselho Mundial, marcado para 17 de março, a apenas 12 dias da primeira prova da temporada.

De acordo com a regulamentação da FIA, o mesmo fabricante não pode fornecer motores a mais de duas equipes. Como a Force India e a McLaren já correm com propulsores da montadora alemã, o time de Ross Brawn poderia ser impedido de andar com a marca.

Vijay Mallya, proprietário da Force India, manifestou insatisfação com a notícia de que a Brawn GP está disposta a correr com motores da fábrica alemã. “Acredito que a FIA deu uma autorização especial para a Mercedes fornecer seus motores à antiga equipe Honda apenas por um ano”, afirmou Mallya.

Caso a FIA autorize o time que abriga o piloto brasileiro Rubens Barrichello a correr com os motores da Mercedes, não será a primeira vez que três equipes disputam o Mundial com propulsores do mesmo fabricante, já que no ano passado a Ferrari ainda equipou os carros da Force India e da Toro Rosso.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *