F1: Equipe Epsilon teme não ingressar na Fórmula 1 por falta de tempo

Candidata a uma vaga na Fórmula 1 na temporada 2011, a equipe Epsilon Euskadi pode não conseguir disputar o próximo Mundial mesmo se for aprovada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Para Joan Villadelprat, chefe do time, a demora na escolha pode inviabilizar a participação.

“Estou otimista, mas ao mesmo tempo preocupado porque a FIA não deve fazer este anúncio antes de agosto”, comentou Villadelprat, em entrevista para a publicação italiana Autosprint. “Isto significa que o tempo apropriado para a construção de um carro de Fórmula 1 será bem pequeno”, afirmou.
De acordo com ele, a possibilidade de começar os trabalhos antes mesmo do anúncio está descartada. “Não dá fazer investimentos sem saber se realmente estaremos no campeonato do próximo ano”, justificou.
Nas próximas semanas, a Epsilon vai se reunir com diversas empresas a fim de conseguir orçamento para entrar na principal categoria do automobilismo mundial. Villadelprat, porém, avisa que só vai se aventurar na Fórmula 1 caso tenha dinheiro para mais de uma temporada.

“Uma coisa é certa: nosso planejamento não tem uma base anual. O orçamento que estou fazendo cobre pelo menos duas temporadas, 2011 e 2012. Isso é o mínimo. Uma equipe de Fórmula 1 não pode pensar ano a ano”, declarou.

Ele ainda se manteve cético com a proposta da Virgin Racing em investir somente US$ 40 milhões (cerca de R$72 milhões) para disputar a Fórmula 1. “Claro que se pode correr com isso, mas para fazer evoluções importantes você precisa de pelo menos US$ 100 milhões (R$ 180 milhões)”, estima.
Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *