F1: Fernando Alonso marca a pole na Inglaterra

O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) marcou neste sábado (07/07), a pole-position para o GP da inglaterra, em Silverstone, 9ª etapa da temporada. O espanhol e a equipe italiana não conquistavam a posição de honra no grid desde o GP de Cingapura de 2010 (31 provas).

Em um treino com muita chuva, e uma bandeira vermelha de 92 minutos (faltando 6m29s para o termino da Q2) o líder do campeonato conquistou a pole com o crônometro já zerado, ao fazer o tempo de 1m51s746.

“Quero dedicar essa pole a Maria de Villota, que está passando por um
momento particularmente difícil. Estamos todos tristes esses dias e
nossos pensamentos estão com ela e sua família”
, afirmou Alonso.  

A terceira pilota da equipe Marrusia sofreu um grave acidente na terça-feira, durante um teste aerodinâmico da equipe na pista do aeroporto de Duxford, na Inglaterra. Ela bateu em um caminhão da equipe e foi levada em estado grave a um hospital. A pilota, de 32 anos, perdeu o olho direito no acidente, e já passou por outras cirurgias devido aos ferimentos na cabeça e rosto.

Segundo na tabela de pontos, o australiano Mark Webber (Red Bull), completa a primeira fila. Os alemães Michael Schumacher (Mercedes) e Sebastian Vettel (Red Bull) dividem a segunda fila. O brasileiro Felipe Massa (Ferrari) sai em 5º, seguido pelo finlandês Kimi Raikkonen (Lotus). O venezuelano Pastor Maldonado (Williams) divide a quarta fila com o britânico Lewis Hamilton. O francês Romian Grosjean (Lotus) e o escocês Paul di Resta (Force India) completam os dez primeiros.

O brasileiro Bruno Senna (Williams) marcou o 15º tempo, mas beneficiado por punições a outros pilotos, alinha em 13º.

O britânico Jenson Button (McLaren) foi a maior decepção do treino, ao cair logo na Q1. O piloto perdeu a chance de avançar para a Q2 após o alemão Timo Glock (Marrusia) rodar na linha de chegada, provocando uma bandeira amarela no local. Tendo que diminuir a velocidade, o Campeão Mundial de 2009 não teve como melhorar o seu tempo.

O grid de largada oficial só será divulgado pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) na manhã de domingo, porque há outras possíveis mudanças de posição.  

Grid:

1º – Fernando Alonso (ESP) Ferrari – 1m51s746
2º – Mark Webber (AUS) Red Bull-Renault – 1m51s793
3º – Michael Schumacher (ALE) Mercedes – 1m52s020
4º – Sebastian Vettel (ALE) Red Bull-Renault – 1m52s199
5º – Felipe Massa (BRA) Ferrari – 1m53s065
6º – Kimi Raikkonen (FIN) Lotus-Renault – 1m53s290
7º – Pastor Maldonado (VEN) Williams-Renault – 1m53s539
8º – Lewis Hamilton (GBR) McLaren-Mercedes – 1m53s543
9º – Romain Grosjean (FRA) Lotus-Renault – sem tempo
10º – Paul di Resta (GBR) Force India-Mercedes – 1m57s009
11º – Nico Rosberg (ALE) Mercedes – 1m57s108
12º – Daniel Ricciardo (AUS) Toro Rosso-Ferrari – 1m57s132
13º – Bruno Senna (BRA) Williams-Renault – 1m57s426
14º – Nico Hulkenberg (ALE) Force India-Mercedes – punido
15º – Sergio Perez (MEX) Sauber-Ferrari – 1m57s895
16º – Jenson Button (GBR) McLaren-Mercedes – 1m48s044
17º – Kamui Kobayashi (JAP) Sauber-Ferrari – punido
18º – Vitaly Petrov (RUS) Caterham-Renault – 1m49s077
19º – Heikki Kovalainen (FIN) Caterham-Renault – 1m49s477
20º – Timo Glock (ALE) Marussia-Cosworth – 1m51s618
21º – Pedro de la Rosa (ESP) HRT-Cosworth – 1m52s742
22º – Narain Karthikeyan (IND) HRT-Cosworth – 1m53s040
23º – Charles Pic (FRA) Marussia-Cosworth – 1m54s143
24º – Jean-Eric Vergne (FRA) Toro Rosso-Ferrari – punido

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *