F1: Ferrari admite correr sem Kers na Austrália

A Ferrari, que admitiu nesta semana atraso no desenvolvimento do Ker (sigla em inglês que denomina o sistema de reaproveitamento de energia cinética), foi ainda mais longe ao confirmar que poderá competir sem a engenhoca no Grande Prêmio da Austrália, abertura do Mundial de Fórmula 1, em 29 de março.

“A meta é chegar a Melbourne com um Kers competitivo, mas temos um plano B, um carro sem o dispositivo”, disse o diretor técnico da equipe, Aldo Costa.

O Kers, uma das novidades do novo regulamento da categoria, é facultativo. Trata-se de um sistema que reaproveita a energia dissipada pelos freios dando até 60 cavalos a mais de potência ao motor quando disparado.

Fonte: Lancepress!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *