F1: Ferrari afirma que times estão buscando uma solução para o impasse

Chefe da Ferrari, Stefano Domenicali confirmou, nesta sexta-feira, que os dirigentes da Fórmula 1 estão em busca de um consenso para evitar um racha no automobilismo a partir do ano que vem. A própria Ferrari, a Red Bull, a Toyota e a Renault ameaçam deixar a categoria caso seja mantido o teto orçamentário de R$ 127 milhões de libras para 2010.

“É um trabalho que está em progresso”, afirmou Domenicali, ao sair da reunião feita com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e com a Formula One Management (FOM) para evitar a explosão de uma crise. “Estamos trabalhando duro para achar uma solução e creio que hoje os times puderam mostrar a sua unidade”, destacou.

No encontro, Domenicali não teve ao lado o presidente da Scuderia e da FOTA (Associação das Equipes de Fórmula 1), Luca di Montezemolo, cujo pai faleceu. “Para a gente, é muito importante que a Ferrari esteja na Fórmula 1 em 2010, pois isso é a nossa vida. Vamos lutar para estarmos no campeonato do ano que vem do jeito certo”, comentou.

O prazo para a inscrição das equipes encerra-se em 29 de maio. “O tempo é curto, mas vamos tentar trabalhar duro”, limitou-se a dizer Domenicali, que não quis confirmar a informação dada por Max Mosley de que a Ferrari entrou na Justiça francesa contra o teto orçamentário.

“O que eu posso dizer é que não há nada novo. Se vocês lembrarem o que saiu da última reunião da Ferrari, está claro que o presidente ganhou autorização dos conselheiros para proteger os direitos da Ferrari”, comentou, referindo-se ao encontro no qual a Ferrari anunciou sua disposição em sair da Fórmula 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *