F1: Ferrari mantém sonho e quer tirar Rossi das motos em 2011

O eterno namoro entre Ferrari e Valentino Rossi ainda pode resultar em casamento. Sem desistir de contar com o heptacampeão da elite do motociclismo mundial, o presidente da montadora, Luca di Montezemolo, espera contratar já em 2011 o piloto italiano, que segundo o dirigente precisa vencer também na Fórmula 1 para entrar de vez na história dos esportes a motor.

De qualquer forma, a ideia de Di Montezemolo segue esbarrando no regulamento. Desde 2009, ele defende que a melhor solução para manter um grid forte e volumoso na Fórmula 1 é ceder um terceiro carro às equipes. Caso esse seu sonho se concretize, sua opção obrigatória seria Rossi.
Com seis títulos da MotoGP e um das categorias 500, 250 e 125 cc, o italiano começou com sucesso em 11 de abril uma nova campanha, tendo vencido o Grandre Prêmio do Catar.
Conforme aposta em Di Montezemolo, virá mais um título para a coleção de Rossi, e isso será suficiente para encerrar em alta a carreira no motociclismo. Assim, o futuro do piloto, 31 anos, passaria pelos carros já em 2011, exatamente quando ficará sem contrato com a Yamaha.
Em 2006, o astro chegou a realizar testes sérios pela Ferrari e teve um convite para ser piloto reserva da escuderia na Fórmula 1, mas preferiu seguir na MotoGP.
Agora, a situação pode mudar contanto que o terceiro carro seja cedido a Di Montezemolo, que assim não admite abrir mão de algum de seus pilotos atuais. O espanhol Fernando Alonso assinou contrato até 2012, enquanto o vínculo de brasileiro Felipe Massa se encerra neste ano, mas deve ser renovado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *