F1: FIA adverte Mercedes e Pirelli; Equipe perde testes de novatos

Depois do julgamento feito no Tribunal Internacional da Federação internacional de Automobilismo (FIA), envolvendo os testes secretos realizados por Pirelli e Mercedes, nesta quinta-feira, o veredicto final foi feito nesta sexta e as duas partes foram repreendidas, com a equipe de Ross Brawn sendo proibida de participar dos testes de jovens pilotos, que será realizado nos dias 17 e 19 de julho, em Silverstone, na Inglaterra.

A punição definida foi a mesma sugerida por Paul Harris, advogado da Mercedes, que, mesmo defendendo a escuderia, considerou que essa seria a melhor solução caso ela realmente fosse considerada culpada .

“O teste para jovens pilotos é um teste de três dias no qual as equipes têm controle total e sabem tudo a respeito dos pneus e dos carros. Se estivermos nesse território, então está aberto ao Tribunal Internacional impor exclusões de eventos sob jurisdição da FIA, como é o caso do teste para jovens pilotos”, afirmou Harris.

Os problemas envolvendo a montadora e a Pirelli aconteceram durante os três dias de treinos extras realizados após o GP de Barcelona, em maio, quando Lewis Hamilton e Nico Rosberg testaram os pneus usando o carro utilizado na temporada atual, o que não é permitido pela FIA.

Em sua defesa, alegando não descumpriu o artigo 22 do regulamento da Fórmula 1, que cita que os testes são “qualquer tempo de pista que não seja parte de um evento conduzido por um competidor inscrito no campeonato”, a Mercedes considera a Pirelli responsável pelas atividades. Em seguida, o representante da fornecedora se defendeu e afirmou que a decisão de utilizar o W4 foi exclusivamente da escuderia.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *