F1: FIA culpa McLaren, mas não pune a equipe

Em reunião nesta quinta-feira (26/07), em Paris o Conselho Mundial da FIA declarou a equipe McLaren culpada de posse de documentos confidenciais da Ferrari. Mas a Federação Internacional, por hora, não irá punir a equipe inglesa.

 


Segundo a FIA não há evidencias do uso das informações obtidas ilegalmente no carro da equipe de Ron Dennis. Mas o Conselho afirmou que se algo de irregular for encontrado a equipe será chamada novamente para uma reunião. E pode ser punida até com a exclusão do campeonato.


O escândalo de espionagem começou quando encontraram documentos confidenciais da Ferrarim, um calhamaço de mais de 700 páginas, na projetista chefe da McLaren, Mike Coughlan. Quem entregou os papéis foi o chefe dos mecânicos do time italiano, Nigel Stepney, seu amigo de longa data. Coughlan está afastado da McLaren e Stepney foi demitido pela Ferrari, que está processando ambos.


Confira o comunicado oficial da FIA:


“O Conselho Mundial está crente de que a McLaren possuía documentos confidenciais da Ferrari, acarretando na quebra do artigo 151c do Código Esportivo Internacional.


Contudo, há evidências insuficientes de que estas informações foram utilizadas para interferir impropriamente no Campeonato Mundial de F-1. Por isso, decidimos não aplicar punições.


Mas, se for detectado no futuro que as informações foram usadas em detrimento do campeonato, nos reservamos o direito de convidar a McLaren a retornar diante do Conselho, onde enfrentará a possibilidade de ser excluída não apenas do campeonato de 2007, mas também do próximo”.


A entidade também confirmou que convocará Stepney e Coughlan para prestar esclarecimentos no caso de espionagem.


“O Conselho também convidará o Sr. Stepney e o Sr. Coughlan para argumentar os motivos pelos quais não devem ser banidos do esporte a motor internacional por um longo período. O Conselho delegou a autoridade para lidar com este problema ao departamento legal da FIA”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *