F1: FIA desiste de banir Briatore e Symonds do esporte

A Fórmula 1 chegou a um acordo com Flavio Briatore e Pat Symonds. Após a FIA banir os dois ex-dirigentes da Renault envolvidos no escândalo de armação de resultado no GP de Cingapura 2008, um tribunal francês reverteu a sentença por causa de irregularidades no processo.

A FIA chegou a dizer que considerava apelar da decisão, mas acabou desistindo depois de chegar a um acordo que só impede Briatore e Symonds de trabalhar na Fórmula 1 até o início da temporada de 2013 e em qualquer competição organizada pela entidade até o final da temporada de 2011.
Em um comunicado publicado nesta segunda-feira, a FIA disse que tanto Briatore quanto Symonds mostraram arrependimento e pediram desculpas por seus atos. “Em troca, pediram que a FIA abandonasse o processo de recurso em andamento, bem como renunciasse ao direito de apresentar qualquer novo processo contra eles com relação ao caso.”
“Considerando que o julgamento de 5 de janeiro de 2010 [na corte francesa] se referiu somente à forma e não à substância da decisão do Conselho Mundial em 21 de setembro de 2009, o presidente da FIA considerou que não é de interesse da entidade continuar com as disputas legais, que têm grande interesse da mídia e são prejudiciais à imagem da FIA e do esporte a motor”, diz a FIA.
Briatore e Symonds foram banidos pelo Conselho em setembro do ano passado por serem considerados culpados no escândalo de manipulação do resultado do GP de Cingapura de 2008. Na ocasião, foi provado que o brasileiro Nelsinho Piquet bateu propositalmente seu carro na volta 14 para beneficiar o companheiro Fernando Alonso, que acabou vencendo a prova.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *