F1: FIA investigará o que ocorreu com carro de Alonso no sábado

O presidente da FIA, Max Mosley, reagiu rapidamente às queixas do piloto Fernando Alonso da McLaren depois do treino classificatório, no sábado, para a corrida da China. Na qualificação, o espanhol reclamou de que a pressão em seus pneus estava incorreta.

Por esta razão, a entidade decidiu abrir uma discreta investigação, revelou o diário espanhol AS. Mais esta suspeita dentro da escuderia britânica deve manter o ambiente tenso entre Alonso e o todo poderoso Ron Dennis até a última corrida do ano, no Brasil.


Os dados por escritos das pressões de todos os pneus usados pelo espanhol, durante o Grande Prêmio da China, também contribuem para mais dúvidas serem levantadas. Dos dez jogos que Alonso utilizou somente dois tinham as pressões alteradas.


Na teoria, estes dois jogos foram colocados na terceira sessão de classificação. Em lugar de ter 0,2 libras de pressão, os pneus estavam com mais de 1,5. Este grau de pressão inclusive diminui a aderência.


A causa para a diferença de pressão pode ter sido um superaquecimento dos compostos, isto devido os aquecedores estarem a uma temperatura maior do que o normal, superior a 90°C.


Fonte: Amigos da Velocidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *