F1: FIA julga difusores em Paris. Resultado só sai na quarta

A disputa na Fórmula 1 sai das pistas nesta terça-feira para chegar ao tribunal. Em Paris, a Corte de Apelações da FIA (Federação Internacional de Automobilismo) enfim definirá se os difusores de Brawn GP, Toyota e Williams são ou não legais, em resultado a ser anunciado somente na quarta.

O acessório das equipes destaques da categoria nesta temporada, de ‘dois andares’ e que dão mais estabilidade a seus carros, vêm sendo contestado por Ferrari, Renault, Red Bull e BMW desde os treinos de pré-temporada. Os três primeiros times chegaram a atacar formalmente as rivais no Grande Prêmio da Austrália, em protesto não acatado pelos comissários da prova.

Assim, o quarteto de escuderias resolveu ir à FIA, cuja corte de apelações ouvirá a todos os já citados, mais a McLaren, nesta terça. O resultado do julgamento, considerado ‘vital’ pela BMW para decidir o futuro do Mundial, só sai na quarta.

“É bom ter pessoas ‘frescas’ e equipes novas lá na frente, e é bom ter um cenário diferente – eu só queria desejar que todos jogassem no mesmo campo”, disse Mario Theissen, diretor esportivo da montadora alemã. “Um carro de Fórmula 1 é uma ferramenta complexa, e quando acontece algo como agora deve-se reagir rapidamente e colocar tudo sob controle para haver uma visão comum”.

Ainda que reclame contra os polêmicos difusores, o chefão da BMW assegura que ninguém desistirá da temporada se os aparatos forem aprovados pela FIA. “Definitivamente não daremos um passo atrás. Estamos desenvolvendo uma solução parecida, apesar de acharmos que isso não está dentro das regras e custa muito dinheiro”, afirmou ele.

Além dos alemães, Renault e Ferrari já estariam trabalhando para copiar o difusor de Brawn GP, Williams e Toyota. Porém, é improvável que tudo esteja pronto antes do Grande Prêmio da Espanha, quinta etapa de 2009.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *