F1: FIA proíbe que rádio seja usado para ajudar pilotos na F-1

Além de diversas mudanças no regulamento da Fórmula 1 para a temporada deste ano, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) segue criando novas regras. Nesta quinta-feira, a entidade anunciou que as equipes estão proibidas de usarem o rádio para dar informações que contribuam com o piloto e ajudem no desempenho dos carros.

A mudança foi discutida e aprovada na reunião do Grupo de Estratégia da F-1, realizada no última final de semana, onde também foi levantada a possibilidade de limitar os recados por rádio dados pelos engenheiros, com a finalidade de deixar os pilotos mais independentes.

Anunciada nesta quinta-feira, a nova regra já passa a valer no Grande Prêmio de Cingapura – próxima prova do calendário -, que será realizado no dia 21 de setembro. De acordo com a FIA, a entidade passará a ser mais criteriosa a respeito do Artigo 20.1 do Regulamento Esportivo da F-1, que garante que “o condutor deve conduzir o carro sozinho e sem ajuda”.

“A fim de assegurar que os requisitos do artigo 20.1 dos regulamentos desportivos da F-1 sejam respeitados em todos os momentos, a FIA pretende cumprir rigorosamente este regulamento, com efeito imediato. Portanto, nenhuma conversa de rádio dos boxes para o piloto pode incluir qualquer informação que esteja relacionada com o desempenho do carro ou de outros competidores”.

O comunicado que reforça que informações sobre velocidade e desempenho dos competidores na pista não podem ser transmitidas foi enviado às equipes nesta quarta-feira. Dessa forma, o rádio permanece na categoria para que os engenheiros possam avisar sobre questões de segurança e estratégias de pit-stop.

Fonte: GazetaEsportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *