F1: FIA rejeita alegações de Briatore e critica vazamento

Através de nota oficial, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) negou as acusações de Flavio Briatore, que acusa o ex-presidente da entidade, Max Mosley, de ter agido de forma arbitrária e com motivação pessoal na decisão de bani-lo do automobilismo. O ex- chefe da Renault pede um milhão de euros como indenização.

“A FIA rejeita as alegações feitas e confirma que a decisão de impor uma sanção contra o Sr. Briatore foi feita pela esmagadora maioria dos membros do Conselho Mundial”, comenta a Federação.

A FIA, porém, demonstrou clara insatisfação com o fato de o jornal britânico The Guardian ter publicado os documentos que o dirigente apresentará no Tribunal.

“Condenamos o vazamento seletivo de excertos dos argumentos do Sr. Briatore ao Tribunal de Paris”, afirma o documento. A FIA diz que não se pronunciará mais sobre o caso em respeito à Corte francesa.

O recurso de Briatore será julgado em 24 de novembro.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *