F1: FIA sugere implantar um ‘KERS padrão’ para 2011

O KERS foi um dos equipamentos mais controversos da temporada 2009 de Fórmula 1. Por causa de um acordo entre as equipes, o aparelho que recupera a energia de frenagem e transforma em energia cinética deixará a F-1 em 2010. Porém, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) acenou com a possibilidade de trazer o acessório de volta em 2011.

Isto porque, segundo a revista alemã Auto Motor und Sport, os fabricantes dos componentes do KERS (MTS e Saft, que atualmente só trabalham com a Ferrari) podem produzir as peças para todas as equipes.

Apesar de eficiente para o meio ambiente, o acessório apresenta um alto custo. Estima-se que ele custa mais de dois milhões de euros (por volta de R$ 5 milhões) por equipe e ainda é muito pesado, o que gerou algumas complicações no rendimento dos veículos ‘não turbinado’.

No encerramento da temporada, no Grande Prêmio de Abu Dhabi, apenas Ferrari e McLaren irão utilizar o KERS. Em 2010 o regulamento permitirá que o aparelho seja utilizado, mas nenhuma equipe deverá tê-lo.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *