F1: Button não gostou do salário da Brawn para 2010, diz jornal

Segundo o jornal inglês Daily Telegraph, a renovação do atual campeão Jenson Button com a Brawn GP ainda não ocorreu em virtude do piloto e a equipe não terem chegado a um consenso com relação a valor de salários.

Para este ano, o piloto inglês teria aceitado reduzir em 80% o valor que recebia na Honda, além de cobrir o custo com suas viagens, para seguir guiando na Fórmula 1. Com o status de melhor do ano, Button esperava uma valorização e declarou-se “desapontado” com a proposta da escuderia de Ross Brawn (que não foi revelada).

O valor que teria sido pedido pelo campeão teria sido de 10 milhões de libras (pouco menos de R$ 30 milhões) por ano, um valor razoável se for comparado com os salários anuais dos demais vencedores da F-1: Kimi Raikkonen (pouco mais de R$ 71 milhões), Fernando Alonso (pouco menos de R$ 60 milhões) e Lewis Hamilton (cerca de R$ 43 milhões).

Oficialmente, Nicky Fry, chefe executivo da Brawn GP, declarou que a equipe ainda não pensa em renovação de contratos para o ano que vem e vai esperar o encerramento oficial da temporada para conversar com os pilotos. “Estaremos esperando o Jenson depois de Abu Dhabi para discutir o contrato”, disse.

“Eu garanto que bônus contratuais serão pagos”, disse o dirigente da equipe. Com relação aos valores atuais e futuros para Button, Fry desviou. “Negociação de salários não é algo que fazemos em público”, escondeu.

Visita – O piloto foi nesta quinta-feira à fábrica da equipe em Brackley (Inglaterra) e fez questão de agradecer os funcionários. “Trabalhamos arduamente para alcançarmos as vitórias. Por isso, estou aqui hoje para dizer um muito obrigado a todos”, disse.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *