F1: FIA teria projeto para mudar a F-1 radicalmente

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) pode realizar mudanças drásticas na Fórmula 1 nos próximos cinco anos. Após décadas utilizando os motores mais caros, a categoria pode sofrer um corte violento de gastos, com o objetivo de evitar uma crise geral das equipes.

Segundo o jornal inglês Times, os dirigentes Max Mosley e Bernie Ecclestone estariam dispostos a implantar medidas para nivelar os gastos das escuderias, com mudança nos equipamentos e no design do chassi.


Dentre as principais iniciativas que devem ser tomadas, estão a introdução de motores padronizados a partir da temporada de 2010, feita pelas equipes dentro de um orçamento estipulado ou por uma empresa contratada. Uma segunda medida seria diminuir gastos com câmbio e demais peças dos carros para o ano de 2013.


“Estamos completamente abertos para novas idéias”, afirmou o presidente da FIA, Max Mosley. “As únicas condições são os custos de desenvolvimento, manutenção dos carros e peças que estejam disponíveis para as equipes independentes pelo menor preço”.


Para Mosley, as equipes poderão, no futuro, disputar por valores de ajuda iguais aos dos direitos televisivos distribuídos pela Organização da F-1 (FOM), dirigida por Ecclestone. Se dividido igualmente, poderia render 40 ou 50 milhões de euros (cerca de R$ 113 a R$ 142 milhões) para cada escuderia.


Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *