F1: GP Brasil esta FORA do calendário 2020 devido ao surto de covid-19 no país

A Fórmula 1 decidiu excluir o GP do Brasil do Mundial 2020. Os motivos para a decisão foram o calendário apertado e, principalmente, o surto de covid-19 no país. México e Estados Unidos também não vão receber as corridas desta temporada pelo mesmo motivo.

Os três países estão com alguns dos piores índices de infecção do mundo na atualidade. O GP de Austin, no Texas, seria realizado no dia 23 de outubro. Uma semana depois, a Fórmula 1 viajaria para a Cidade do México. A corrida em Interlagos, em São Paulo, estava agendada inicialmente para 15 de novembro.

Palco de algumas das corridas mais emocionantes da Fórmula 1 ao longo dos anos, o Autódromo de Interlagos pode não voltar tão cedo ao calendário da categoria. A pista brasileira não tem contrato para seguir recebendo a categoria nos próximos anos. Ainda não foi divulgado pela Liberty Media se o acordo será renovado ou se a etapa poderia voltar para o Rio de Janeiro, em um circuito que ainda não começou a ser construído na região de Deodoro.

Assim, o Brasil não vai receber a Fórmula 1 pela primeira em quase 50 anos: a primeira prova, que não valeu pelo campeonato, foi em 1972 e, a partir do ano seguinte, o país contou com uma etapa em todos os anos, sendo que em 1978 e de 1981 a 1989, o GP Brasil foi realizado no Rio de Janeiro, na pista de Jacarepaguá, demolida durante a construção da estrutura para os Jogos Olímpicos de 2016.

Em entrevista coletiva concedida no dia 10 de julho, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que a prova estava confirmada e que seria realizada com protocolos de saúde. “Entendemos como importante para o turismo. Para este ano, está confirmada a Fórmula 1 e o autódromo [estará] preparado, evidentemente com os protocolos de saúde. E os organizadores já sabem”, afirmou em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *