F1: Hamilton admite decepção com decisão e quer apenas correr

Como estava confiante na possibilidade de os “juízes enxergarem a verdade”, conforme afirmou à imprensa na segunda-feira, Lewis Hamilton se mostrou bastante desapontado nesta terça, dia em que foi informado de que o recurso da McLaren para tentar reaver a vitória no Grande Prêmio da Bélgica acabou considerado “inadmissível”.

O piloto inglês, que se manteve assim com um ponto de vantagem sobre Felipe Massa na classificação geral da Fórmula 1, admitiu que esperava uma decisão diferente da Corte de Apelações da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), em Paris, onde havia estado na última segunda-feira para dar o seu parecer.


“As pessoas provavelmente esperam que eu fique abatido com o resultado de hoje (terça), mas este não sou eu. Portanto estou desapontado, mas não deprimido”, disse Hamilton através de um comunicado oficial.


“Tudo o que quero agora é deixar esse assunto para trás e continuar com o que nós, pilotos, fazemos de melhor: correr uns contra os outros”, completou.


Apesar de garantir que responderá a esse episódio com bons resultados na pista, o representante da McLaren não deixou de expressar uma certa ironia ao comentar a decisão da FIA e dos comissários de Spa, que lhe tiraram a vitória em virtude de uma manobra polêmica para cima de Kimi Raikkonen.


“Somos pilotos, somos naturalmente competitivos e amamos ultrapassar”, cravou, antes de finalizar. “É difícil conseguir uma ultrapassagem, e me sinto ótimo quando consigo aplicar uma grande manobra. Se isso agrada ao público, é melhor ainda”.


Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *