F1: Hamilton vence fácil o GP da Hungria

O inglês Lewis Hamilton, da McLaren, venceu neste domingo (05/08), o GP da Hungria, em Hungaroring, 11º etapa da temporada. Foi a terceira vitória do líder do campeonato no ano. O finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, foi o 2º, com o alemão Nick Heidfeld, da BMW Sauber, fechando o pódio.

A pista da Hungria é considerada a mais travada do calendário, com isso para variar a corrida foi decidida na largada. Hamilton, o pole, manteve a posição, com Raikkonen superando Heidfeld. Alonso, largando em 6º depois de ser punido e perder a pole, fez uma largada ruim, caindo para 8º. Na 3º volta o espanhol aproveitou o melhor carro e passou o australiano Mark Webber, da Red Bull e o polonês Robert Kubica, da BMW Sauber, indo para a 6º posição.


Na 6º volta o japonês Sakon Yamamoto, fazendo a sua estréia na Spyker, e não na F-1 como insistiu o locutor da Rede Globo durante o final de semana, abandonou a prova, depois de rodar e ir parar fora da pista. Para quem não lembra, Yamamoto disputou sete GPs pela Super-Aguri no ano passado.


Com 15 voltas Hamilton tinha 4s5 de vantagem para Raikkonen. Alonso vinha em 6º, atrás do alemão Ralf Schumacher, da Toyota, que não deixava o espanhol passar de forma alguma.


O brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, largando em 14º depois dos problemas no treino classificatório, encheu o tanque do carro para fazer apenas uma parada. E empacou atrás da Super-Aguri do japonês Takuma Sato, na 16º posição.


Hamilton e Raikkonen pararam juntos nos boxes, para os primeiro pit stop, na 19º volta. O inglês saiu dos boxes como entrou, na frente. A vantagem para Raikkonen diminuiu para 1s5, mas o finlandês não ameaçava Hamilton.


O inglês Jenson Button, um ano depois de sua histórica vitória, abandonou melancolicamente na 37º volta. Triste temporada da Honda, de vencedora a fiasco em 17 corridas.


Raikkonen parou a segunda vez antes de Hamilton na 46º volta. O inglês fez o seu trabalho de boxes quatro voltas depois. Alonso só conseguiu superar Schumacher na 50º volta, quando fez o seu segundo pit stop. No final o espanhol ainda tentou pressionar Heidfeld, por um lugar no pódio, sem sucesso.


Hamilton venceu fácil, apesar de chegar apenas 0s7 a frente de Raikkonen. Heidfeld foi o 3º, seguido por Alonso, Kubica. Schumacher, Nico Rosberg, da Williams e Heikki Kovalainen, da Renault, completando os oito primeiros. Os brasileiros fizeram uma prova para se esquecer. Massa terminou em 13º, e viu as coisas ficaram ruins para ele no campeonato. Ou reage ou serve de escudeiro para Raikkonen, que parecia carta fora do baralho, mas deu a volta por cima.


A corrida de Rubens Barrichello, da Honda, foi para se apagar da sua memória. Largou em 18º e assim chegou.


A McLaren, que não recebeu os pontos do mundial de construtores, nem mandou representante ao pódio. Pois também não iria receber o troféu para a equipe vencedora mesmo, como divulgo a FIA.


Hamilton tem agora 80 pontos na liderança do campeonato. Alonso, em 2º, soma 73. Raikkonen é o 3º, com 60, um ponto a frente de Massa.
 
Nos construtores a Mclaren manteve os seus 138 pontos. A Ferrari foi a 119.


Faltam seis GPs para o termino da temporada. A F-1 faz uma parada de 3 semanas, as férias de verão, e retorna do dia 26 de agosto, para o GP da Turquia, em Istambul.


Final:


1. Lewis Hamilton GBR McLaren-Mercedes 70 voltas em 1h35m52.991
2. Kimi Raikkonen FIN Ferrari a 0.7
3. Nick Heidfeld ALE BMW a 43.1
4. Fernando Alonso ESP McLaren-Mercedes a 44.8
5. Robert Kubica POL BMW a 47.6
6. Ralf Schumacher ALE Toyota a 50.6
7. Nico Rosberg ALE Williams-Toyota a 59.1
8. Heikki Kovalainen FIN Renault a 1m08.1
9. Mark Webber AUS Red Bull-Renault a 1m16.3
10. Jarno Trulli ITA Toyota  1 volta
11. David Coulthard GBR Red Bull-Renault a 1 volta
12. Giancarlo Fisichella ITA Renault a 1 volta
13. Felipe Massa BRA Ferrari a 1 volta
14. Alexander Wurz AUS Williams-Toyota a 1 volta
15. Takuma Sato JAP Super Aguri-Honda a 1 volta
16. Sebastian Vettel ALE Toro Rosso-Ferrari a 1 volta
17. Adrian Sutil ALE Spyker-Ferrari a 2 voltas
18. Rubens Barrichello BRA Honda a 2 voltas
 
Abandonos:


Vitantonio Liuzzi ITA Toro Rosso-Ferrari 42 voltas
Anthony Davidson GBR Super Aguri-Honda 41 voltas
Jenson Button GBR Honda 35 voltas
Sakon Yamamoto JAP Spyker-Ferrari 4 voltas


Volta mais rápida:


Kimi Raikkonen FIN Ferrari 70 1:20.047

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *