F1: Honda ainda não confirma, mas Button deve permanecer

Mesmo que ainda falte uma confirmação oficial, dificilmente Jenson Button sairá da Honda na temporada 2009 da Fórmula 1. Falando sobre o futuro da equipe nesta quinta-feira, o chefe-executivo Nick Fry deu muitos indícios de que o piloto inglês deva permanecer com os japoneses pelo quarto ano seguido.

Conforme especulou a imprensa britânica, a continuidade de Button na Honda já está praticamente assegurada desde o Grande Prêmio de Cingapura. O piloto acaba de concluir sua segunda pior temporada desde que estreou na Fórmula 1 em 2000: com apenas três pontos somados, viu o companheiro Rubens Barrichello colecionar 11 tentos.

Esse contexto, no entanto, não deve impedir que o terceiro colocado do Mundial de 2004 renove por pelo menos mais um ano, o que seria o seu quarto com a Honda. Entre 2003 e 2004, o piloto já havia utilizado os motores japoneses, a bordo da extinta BAR.

“Jenson é um piloto imensamente talentoso, estou convicto de que se nós lhe dermos um carro que pode fazer o trabalho, ele conseguirá competir com Lewis”, elogiou o chefe-executivo, dando muitos indícios de que o inglês está mesmo garantido na escuderia.

Se a situação do corredor nascido na pequena cidade de Frome parece confortável na Honda, um contexto diferente é o vivido por Barrichello. Garantindo que não há pressa para definir a dupla titular do ano que vem, Fry não quis comentar muito sobre o futuro do brasileiro.

“Não temos pressa para escolher nossos pilotos para a próxima temporada. Podemos nos permitir esperar até pouco antes do Natal. Nós tivemos uma estratégia deliberada de não fazer muito no carro deste ano, investindo todos os nossos recursos no próximo”.

Ainda que Barrichello dificilmente permaneça na Honda para a próxima temporada, um outro representante nacional tem boas chances de substituí-lo: Bruno Senna, que já confirmou testes com a equipe japonesa entre os dias 17 e 19 de novembro, no circuito de Barcelona. Atual testador da Renault, Lucas di Grassi também deve utilizar o carro tentando provar seu potencial.

Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *