F1: Imprensa inglesa critica decisão da FIA em apelação da McLaren

A imprensa inglesa não ficou satisfeita com o veto da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) na apelação da McLaren para tentar reaver os pontos da vitória de Lewis Hamilton no GP da Bélgica, retirados do piloto devido a uma punição de 25 segundos após polêmica ultrapassagem sobre Kimi Raikkonen. As principais publicações do país nesta quarta-feira criticaram a entidade que comanda o automobilismo mundial.

O The Independent comentou que foi evidente o fato de que a FIA tomou a decisão mais fácil, que causaria menos polêmica e impacto no mundial de Fórmula 1, agradando os principais dirigentes da categoria.


Já o The Mirror lembrou uma citação do ex-piloto de Fórmula 1, o inglês Sir Stirling Moss, lamentando que a principal categoria do automobilismo mundial deixou de ser um esporte e que isso é uma das coisas mais tristes que se pode admitir.


Além disso, o jornal publicou que o atual líder do campeonato, com um ponto de vantagem sobre o brasileiro Felipe Massa, quer se vingar desta decisão da entidade conquistando o título da temporada.


Seguindo a mesma linha do The Mirror, o jornal The Guardian acrescentou ainda que a decisão foi um passo atrás nas pretensões de Hamilton e da McLaren, e que tanto o piloto como a equipe, terão uma disputa muito mais pesada nas últimas quatro provas da temporada.


O recurso da McLaren custou aos cofres da equipe cerca de U$ 1 milhão (aproximadamente R$ 1,83 milhões) e para o Daily Express, esse dinheiro poderia ter sido economizado se a FIA tivesse ratificado sua posição há uma semana atrás, declarando que o recurso era inaceitável.


Hamilton tenta parar a reação Massa no campeonato neste domingo em prova “duplamente inédita”. Está será a primeira vez que Cingapura recebe uma corrida de Fórmula 1 e também será a primeira prova noturna da história da categoria.



Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *