F1: Jenson Button vence GP da Bélgica

O inglês Jenson Button (McLaren) venceu neste domingo (02/09), o GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps, 12ª etapa da temporada. Foi a segunda vitória de Button no ano, e 14ª na categoria. O alemão Sebastian Vettel (Red Bull) e o finlandês Kimi Raikkonen (Lotus) completaram o pódio.

Pole-position, Button, com a estratégia de apenas uma parada nos pits, não teve adversários na prova. Ele recebeu a bandeirada com 13s624 de vantagem sobre Vettel. Raikkonen fechou o pódio. Button não vencia desde a prova de abertura da temporada, na Austrália.

Logo após a largada, um forte acidente, provocado pelo francês Romain Grosjean (Lotus) eliminou da prova o líder do campeonato, o espanhol Fernando Alonso (Ferrari) e o inglês Lewis Hamilton (McLaren).

Na chegada a curva Le Source, Grosjean apertou Hamilton, com a roda dianteira direita da Lotus batendo na roda traseira esquerda da McLaren. O francês decolou, com o carro passando por cima da frente da Ferrari de Alonso. Também foram envolvidos na confusão, as Sauber do mexicano Sergio Perez e do japonês Kamui Kobayashi (que alinhou em 2º, mas fez uma largada lenta, devido a problemas nos freios) e o venezuelano Pastor Maldonado (Williams), que havia queimado a largada, e levou um toque, e rodou.  Apenas Maldonado e Kobayashi, com os carros danificados, continuaram na prova.

Com pedaços de carros espalhados pela pista, o Safety-Car foi acionado. A prova recomeçou após seis voltas com o carro de segurança na pista. Após a relargada, Maldonado bateu no alemão Timo Glock (Marrusia) e abandonou.

Vettel, também com a estratégia de uma parada, e ótimas ultrapassagens, alcançou o segundo lugar, após relargar da 12ª posição. Raikkonen proporcionou a melhor ultrapassagem da prova, ao superar o alemão Michael Schumacher (Mercedes), por fora, na entrada da curva Eau Rouge.

O alemão Nico Hulkenberg (Force India) e o brasileiro Felipe Massa (Ferrari), terminaram em 4º e 5º, ao aproveitarem a confusão da largada, para ganhar muitas posições.  O australiano Mark Webber (Red Bull) fechou os seis primeiros.

Fazendo a sua 300ª prova na categoria, Schumacher foi o 7º, seguido pela dupla da Toro Rosso, o francês Jean-Eric Vergne e o australiano Daniel Ricciardo. O escocês Paul di Resta (Force India) fechou a zona de pontos.

O brasileiro Bruno Senna (Williams) andou entre os dez primeiros, durante praticamente toda a prova. Mas com um pneu furado, o brasileiro teve que fazer uma segunda parada nos pits, faltando quatro voltas para o final. Terminou em 12º, e como consolo, marcou a melhor volta da prova,1m52s822.

Após a prova foi anunciado que Grosjean foi punido com a suspensão de uma prova.  A Lotus tem como piloto reserva o belga Jerome D’Ambrosio.

Alonso lidera o campeonato com 164 pontos. Vettel, agora em 2º, soma 140. Webber caiu para 3º com 132, seguido por Raikkonen com 131. Massa soma 35, em 11º, com Senna na 16ª posição com 24.

A próxima etapa acontece no dia 09 de setembro, o GP da Itália, em Monza. 

Final:

1º – Jenson Button (ING) McLaren-Mercedes, 44 voltas
2º – Sebastian Vettel (ALE) RBR-Renault, a 13s6
3º – Kimi Raikkonen (FIN) Lotus-Renault, a 25s3
4º – Nico Hulkenberg (ALE) Force India-Mercedes, a 27s8
5º – Felipe Massa (BRA) Ferrari, a 29s8
6º – Mark Webber (AUS) RBR-Renault, a 31s2
7º – Michael Schumacher (ALE) Mercedes, a 53s3
8º – Jean-Eric Vergne (FRA) STR-Ferrari, a 58s8
9º – Daniel Ricciardo (AUS) STR-Ferrari, a 1m02s9
10º – Paul di Resta (ESC) Force India-Mercedes, a 1m03s7
11º – Nico Rosberg (ALE) Mercedes, a 1m05s1
12º – Bruno Senna (BRA) Williams-Renault, 1m11s5
13º – Kamui Kobayashi (JAP) Sauber-Ferrari, 1 volta
14º – Vitaly Petrov (RUS) Caterham-Renault, 1 volta
15º – Timo Glock (ALE) Marussia-Cosworth, 1 volta
16º – Charles Pic (FRA) Marussia-Cosworth, 1 volta
17º – Pedro de la Rosa (ESP) HRT-Cosworth, 1 volta
18º – Heikki Kovalainen (FIN) Caterham-Renault, 1 volta

ABANDONARAM

Narain Karthikeyan (IND) HRT-Cosworth – volta 31/ acidente
Pastor Maldonado (VEN) Williams-Renault – volta 6/acidente
Sergio Perez (MEX) Sauber-Ferrari – volta 0/mecânico
Fernando Alonso (ESP) Ferrari – volta 0/acidente
Lewis Hamilton (ING) McLaren-Mercedes – volta 0/acidente
Romain Grosjean (FRA) Lotus-Renault – volta 0/acidente

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *