F1: João Dória garante GP do Brasil em São Paulo

Na semana passada surgiram boatos de que a cidade do Rio de Janeiro receberia uma corrida da Fórmula 1, no futuro autódromo do Parque em Deodoro, em uma parceria público-privada. A notícia assustou muitos fãs da Fórmula 1, principalmente os residentes de São Paulo, que atualmente é a cidade brasileira que sedia o GP do Brasil. Mas o governador paulista, João Dória desmentiu a informação.

Em uma entrevista à rádio Jovem Pan, o ex-prefeito de São Paulo tranquilizou falando sobre o contrato que a cidade tenta renovar. “A notícia não é verdadeira e não é procedente. O governo da capital de São Paulo, através do Bruno [Covas, atual prefeito de São Paulo], está conversando com a direção da Fórmula 1, os novos proprietários da categoria, através do Tamas [Rohonyi, promotor do GP do Brasil de Fórmula 1] que dirige no Brasil há muitos anos para a renovação do contrato, tem mais um ano ainda e depois tem uma proposta de renovação por mais 20 anos”, disse Dória.

Quando prefeito, Dória começou o trâmite para a privatização de Interlagos, que segue na Câmara dos Deputados. “E o autódromo privatizado será ainda melhor para a Fórmula 1, porque ele irá sofrer reformas, complementações que ainda não foram feitas, mais conforto, mais segurança, melhor atendimento ao público, às equipes, maior segurança aos pilotos e também ao público que irá assistir e acompanhar as corridas”.

Dória ainda contou das visitas que fez a Abu Dhabi e o complexo do autódromo da cidade, um dos mais modernos do mundo. “Eu fui visitar o autódromo de Abu Dhabi duas vezes, que é o modelo que vamos adotar aqui para Interlagos, sob o comando do Bruno, que é o prefeito da capital, o governo do estado não tem nenhuma interferência no autódromo de Interlagos. Lá você tem um complexo, você tem hotel, escritórios, área de entretenimento, área de shows, área de eventos e obviamente, o espaço para corridas”, finalizou.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *