F1: John Fitch falece aos 95 anos

O norte-americano John Fitch, um dos mais atuantes pilotos norte-americanos nas provas de carros esporte na década de 1950, faleceu na quarta-feira (31/10), de câncer, aos 95 anos.

Em 1952 estreou nas 24 Horas de Le Mans. Pouco depois se tornou piloto oficial da Mercedes-Benz. No ano seguinte venceu a 12 horas de Sebring, com um Cunningham C4R, em dupla com Phil Walters. Novamente com Walters, foi 3º colocado em Le Mans

Em setembro daquele ano, fez a primeira, de suas duas provas na F-1. Em Monza, na Itália, a bordo de um HWM, abandonou com problemas no motor na 14ª volta. 

Em 1955, Fitch era parceiro na Mercedes, com o francês Pierre Levegh, na trágica 24 Horas de Le Mans. A prova foi marcada pelo acidente com Levegh, que matou o piloto e mais 80 espectadores.

Novamente na Itália, Fitch disputou o seu segundo GP de F-1. Com um Maserati da Stirling Moss Ltd, o norte-americano terminou na 9ª posição.

Com a saída da Mercedes das competições, Fitch voltou aos EUA, e se juntou a Chevrolet Corvette, que começava o seu programa. Além de piloto, ele também era dirigente.  Apenas em 1960 ele retornou a Europa, levando a Corvette a vitória em sua Classe em Le Mans.

Em 1966 fez a sua última prova como profissional, em Sebring. Ele permaneceu envolvido com as competições, desenvolvendo produtos de segurança paraas corridas. Seu principal produto foi a “Fitch Barrier”, um sistema de contêiner com água ou areia que absorvia impactos de acidentes, que foi muito usado nas pistas norte-americanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *