F1: Jornal traz detalhes da suposta orgia do presidente da FIA

O tablóide britânico News of The World trouxe neste domingo mais detalhes da suposta orgia que contou com a participação do presidente da FIA, Max Mosley. Na matéria, o jornal traz uma entrevista com uma das cinco garotas de programa que teriam participado do ato, que aconteceu no último dia 28.

Na entrevista ao tablóide, a jovem afirmou que tudo foi gravado a pedido de Mosley. “Ele filmou tudo em uma câmera de vídeo para assistir mais tarde. Essa não foi a primeira vez que ele nos contratou para satisfazer seus desejos”.


A garota também desmentiu as declarações de Mosley, que confirmou sua participação no ato, mas negou que a orgia teria um suposto tema relacionado ao nazismo. “Max sabia que a orgia da semana passada tinha um tema nazista. Foi ele que ordenou isso”.


De acordo com a informante do jornal britânico, Mosley solicitou a presença de uma dominadora alemã. “Eu fui avisada que o tema seria extremamente nazista, incluindo inspeções no corpo, brutalidade e duas garotas teriam que passar por pessoas presas no campo de concentração”.


“Elas deveriam usar uniformes semelhantes aos dos campos de concentração, levarem tapas e fazerem sexo com Max”, completou a garota de programa.


O ato teria durado cerca de cinco horas e tem causado uma grande polêmica no meio da Fórmula 1, já que algumas pessoas querem a saída do dirigente da presidência da FIA.


Fonte: Terra

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *