F1: Kimi Raikkonen surpreende e vence na França

O finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari venceu neste domingo (1º/07), o GP da França, em Magny-Cours, oitava etapa da temporada. Foi a sua segunda vitória no ano. Em 2º, fazendo a dobradinha da Ferrari, chegou o brasileiro Felipe Massa, que havia largado na pole-position. O líder do campeonato, o inglês Lewis Hamilton, da McLaren, completou o pódio.

 


Na largada Massa manteve a ponta, com Raikkonen superando Hamilton, indo para o 2º lugar. O italiano Jarno Trulli, da Toyota, freou tarde acertando o finlandês Heikki Kovalainen, da Renault . Os dois foram para os boxes, onde Trulli abandonou a prova. O inglês Anthony Davidson, da Super-Aguri, tocou no carro do italiano Vitantonio Liuzzi, da Toro Rosso, com ambos abandonando.


O espanhol Fernando Alonso, da McLaren, que largou em 10º depois te ter problemas na classificação para o grid, ganhou três posições na largada, indo para o 7º lugar. Mas depois o bi-campeão teve dificuldades com o alemão Nick Heidfeld, da BMW Sauber e com seu ex-companheiro, o italiano Giancarlo Fisichella, da Renault, não conseguindo ganhar mais nenhuma posição.


Como de costume na F-1 atual as posições se mantinham com Massa a frente, seguido por Raikkonen, Hamilton e o polonês Robert Kubica, retornando ao volante da BMW Sauber após o acidente em Montreal. Na primeira parada nos boxes, as posições não se alteraram, com o brasileiro da Ferrari tranqüilo na ponta.


O lance curioso da corrida aconteceu na 28º volta, quando o holandês Christijan Albers, da Spyker, parou para o seu pit stop. Com a demora na parada o piloto saiu antes do mecânico autorizar, levando agarrada ao carro a mangueira de combustível. Logo depois de retornar a pista ele encostou o carro, abandonando a prova.


O que Massa não esperava era perder a liderança depois de sua segunda parada nos boxes, na 43º volta. Raikkonen parou três voltas depois saindo à frente do companheiro de equipe. Faltavam mais de vinte voltas para a bandeirada final, e Massa até tentou uma reação, mas como o resultado era bom para a equipe, que deve ter pedido para ele se manter na posição, Raikkonen venceu com 2s414 de vantagem.


Hamilton foi novamente ao pódio, com as duas BMW Sauber a seguir, com Kubica e Heidfeld. Fisichella foi o 6º, com Alonso, em 7º e o inglês Jenson Button, da Honda, finalmente marcando o primeiro ponto no ano para a equipe japonesa. O brasileiro Rubens Barrichello fez uma prova apagada, levando seu Honda a 11º posição.


Foi a despedida do circuito de Magny-Cours da F-1, depois de ser a sede do GP da França desde 1991.


Hamilton lidera o campeonato, com 64 pontos, seguido por Alonso, com 50. Massa é o 3º, com 47 e Raikkonen, com 42, o 4º colocado.


A próxima etapa acontece no dia 08 de julho, em Silvestone, na Inglaterra.


Final:


1. Kimi Raikkonen FIN Ferrari 70 1h30m54.200
2. Felipe Massa BRA Ferrari a 2.414
3. Lewis Hamilton GBR McLaren-Mercedes a 32.153
4. Robert Kubica POL BMW a 41.727
5. Nick Heidfeld ALE BMW a 48.801
6. Giancarlo Fisichella ITA Renault a 52.210
7. Fernando Alonso ESP McLaren-Mercedes a 56.516
8. Jenson Button GBR Honda a 58.885
9. Nico Rosberg ALE Williams-Toyota a 1m08.505
10. Ralf Schumacher ALE Toyota a 1volta
11. Rubens Barrichello BRA Honda a 1volta
12. Mark Webber AUS Red Bull-Renault a 1 volta
13. David Coulthard GBR Red Bull-Renault a 1 volta
14. Alexander Wurz AUT Williams-Toyota a 1 volta
15. Heikki Kovalainen FIN Renault a 1 volta
16. Takuma Sato JAP Super Aguri-Honda a 2 voltas
17. Adrian Sutil ALE Spyker-Ferrari a 2 voltas


Abandonos:


Scott Speed EUA Toro Rosso-Ferrari 55 voltas
Christijan Albers HOL Spyker-Ferrari 48 voltas
Anthony Davidson GBR Super Aguri-Honda 1volta
Jarno Trulli ITA Toyota 1 volta
Vitantonio Liuzzi ITA Toro Rosso-Ferrari 0 volta


Volta mais rápida:  Felipe Massa na 42º volta, em 1:16.099

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *