F1: Kimi Raikkonen vence GP do Brasil e é Campeão Mundial

O finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari, venceu neste domingo (21/10), o GP do Brasil, em Interlagos, última etapa da temporada. Com a sua sexta vitória no ano, Raikkonen é o Campeão Mundial de F-1 de 2007. O brasileiro Felipe Massa foi o 2º, depois de ceder a vitória ao companheiro de equipe. O espanhol Fernando Alonso, da McLaren, fechou o pódio.

Na largada o pole-position, Felipe Massa, manteve a ponta, como líder do campeonato, Lewis Hamlton, da McLaren, sendo superado por Kimi Raikkonen. Na segunda curva Fernando Alonso também superou Hamilton, indo para o 3º lugar. O inglês tentou recuperar a posição, indo para cima do espanhol, mas no fim da reta oposta, ele tentou passar por fora, saindo da pista, e retornando em 8º.


Na segunda volta o italiano Giancarlo Fisichella, da Renault, saiu da pista, sendo atingido na traseira, quando retornou ao traçado, por Sakon Yamamoto, da Super-Aguri. O japonês entrou com tudo na traseira do Renault, quase passando por cima do carro. Ambos os pilotos saíram tranqüilos dos cockpits.


Hamilton, tentando recuperar posições, passou o italiano Jarno Trulli, da Toyota e em seguida o alemão Nick Heidfeld, da BMW Sauber, indo para a 6º posição. Mas pouco depois a caixa de marchas do McLaren deu problemas com Hamilton andando lento por alguns metros, caindo para o 18º lugar, até o carro voltar a funcionar normalmente.


Na 10º volta o brasileiro Rubens Barrichello, da Honda, fez um drive-through, por queimar a largada. O australiano Mark Webber, da Red Bull, vinha em 5º, quando abandonou na 15º volta. Massa liderava com 1,7 segundos de vantagem para Raikkonen, e 11,4 para Alonso, o 3º colocado. Hamilton era o 12º.


Massa fez o seu primeiro pit stop na 20º volta, com Raikkonen parando na seguinte. Alonso e Hamilton pararam na 22º volta, com o inglês colocando pouca gasolina e pneus moles.


Com as paradas, Massa manteve a ponta, com 3,3 segundos de vantagem para Raikkonen. Alonso em 3º, vinha 17 segundos atrás. O polonês Robert Kubica, da BMW Sauber, era o 4º, com o italiano Jarno Trulli, da Toyota, em 5º. Hamilton era o 13º colocado.


Na 25º volta o alemão Adrian Sutil, da Spyker e o inglês Anthony Davidon, da Super-Aguri, entraram juntos no S do Senna, com ambos rodando. Sutil, que já havia largado dos boxes, levou um drive-through pelo incidente.


Na 32º volta o estreante japonês Kazuki Nakajima, da Williams, entrou nos boxes muito rápido, atropelando dois mecânicos de sua equipe. Um deles foi levado ao centro médico de maca.


Kubica passou Alonso na 34º volta, indo para o 3º lugar. Hamilton fez o seu segundo pit stop, na 37º volta, colocando pneus duros. O finlandês Heikki Kovalainen, da Renault, rodou batendo violentamente na barreira de pneus, na curva do Sol. Ele saiu sozinho do carro e se sentou na mureta. Duas voltas depois Kubica parou nos boxes, com Alonso retornando ao 3º lugar.


O motor da Honda de Barrichello explodiu na 41º volta, terminando com a sofrida temporada do brasileiro. Ele não marcou nenhum ponto no ano, pela primeira vez em 14 temporadas.


Com Alonso em 3º e Hamilton lutando para recuperar posições, era só questão de tempo para que Massa e Raikkonen trocassem de posição. O brasileiro parou nos boxes na 50º volta, deixando a pista livre para o finlandês, que fez três voltas antes de entrar nos boxes, e sair na liderança da prova.


Com 55 voltas Raikkonen era o líder, com três segundos de vantagem para Massa. Alonso era o 3º e Hamilton o 7º. Duas voltas depois Hamilton parou pela terceira vez nos pits.


Os alemães Nico Rosberg, da Williams e Nick Heidfeld, lutavam pela 4º posição, quando na 61º volta, ambos escorregaram, com Robert Kubica passando os dois, e assumindo o 4º posto. Na mesma volta o escocês David Coulthard, da Red Bull, rodou depois de tocar na roda traseira de Nakajima.


Faltando seis voltas para o termino da prova, e do campeonato, Raikkonen liderava com 2,4 segundos de vantagem para Massa. Alonso vinha há distantes 44,6 segundos. Hamilton em 7º, precisava alcançar o 5º lugar para levar a taça. Kubica e Rosberg faziam uma bela disputa pela quarta posição, com o alemão conquistando o lugar na penúltima volta.


Raikkonen venceu, conquistando o título, por apenas um ponto de vantagem, depois de ter um início de ano complicado. Fez uma brilhante segunda parte da temporada, vencendo cinco provas e chegou ao Brasil como azarão.  Saiu com a taça.


A McLaren sofreu uma grande derrota, se esquecendo que em 1986, quando Prost levou o título para a equipe inglesa, a sua rival, a Williams, também tinha uma dupla de pilotos em pé de guerra, Nigel Mansell e Nelson Piquet. Agora é saber o destino de Alonso, que tem tudo para não ficar no time. Quanto a Hamilton, a temporada foi brilhante, com o jovem piloto sucumbindo, pela inexperiência, nas duas últimas etapas.


Final:


1. Kimi Raikkonen  FIN Ferrari 71 voltas em 1h28m15.270
2. Felipe Massa BRA Ferrari a 1.493
3. Fernando Alonso ESP McLaren-Mercedes a 57.019
4. Nico Rosberg ALE Williams-Toyota a 1m02.848
5. Robert Kubica POL BMW Sauber a 1m10.957
6. Nick Heidfeld ALE BMW Sauber a 1m11.317
7. Lewis Hamilton GBR McLaren-Mercedes a 1 volta
8. Jarno Trulli ITA Toyota  a 1 volta
9. David Coulthard GBR Red Bull-Renault a 1 volta
10. Kazuki Nakajima JAP Williams-Toyota a 1 volta
11. Ralf Schumacher ALE Toyota a 1 volta
12. Takuma Sato JAP Super Aguri-Honda a 2 voltas
13. Vitantonio Liuzzi ITA Toro Rosso-Ferrari a 2 voltas
14. Anthony Davidson GBR Super Aguri-Honda a 3 voltas


Abandonos:
 
Adrian Sutil ALE Spyker-Ferrari 43
Rubens Barrichello BRAl Honda 40
Heikki Kovalainen FIN Renault 35
Sebastian Vettel ALE Toro Rosso-Ferrari 34
Jenson Button GBR Honda 20
Mark Webber AUS Red Bull-Renault 14
Sakon Yamamoto JAP Spyker-Ferrari 2
Giancarlo Fisichella ITA Renault 2


Volta mais rápida:


Kimi Raikkonen FIN Ferrari 66 1:12.445


Campeonato:


1 Kimi Raikkonen  110
2 Lewis Hamilton  109
3 Fernando Alonso  109
4 Felipe Massa  94
5 Nick Heidfeld  61
6 Robert Kubica  39
7 Heikki Kovalainen  30
8 Giancarlo Fisichella  21
9 Nico Rosberg  20
10 David Coulthard  14
11 Alexander Wurz  13
12 Mark Webber  10
13 Jarno Trulli  8
14 Sebastian Vettel  6
15 Jenson Button  6
16 Ralf Schumacher  5
17 Takuma Sato  4
18 Vitantonio Liuzzi  3
19 Adrian Sutil  1
20 Rubens Barrichello  0
21 Anthony Davidson  0
22 Sakon Yamamoto  0
23 Markus Winkelhock  0
24 Scott Speed  0
25 Christijan Albers  0
26 Kazuki Nakajima  0


Construtores:


1 Ferrari 204
2 BMW Sauber 101
3 Renault 51
4 Williams 33
5 Red Bull 24
6 Toyota 13
7 Toro Rosso 8
8 Honda 6
9 Super Aguri F1 4
10 Spyker F1 1
11 McLaren 0
 


Foto: globoesporte.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *