F1: Lewis Hamilton vence em Abu Dhabi

O britânico Lewis Hamilton (McLaren) venceu neste domingo (13/11), o GP de Abu Dhabi, no Circuito de Yas Marina, nos Emirados Árabes Unidos, penúltima etapa da temporada. Foi a 3ª vitória de Hamilton no ano. O espanhol Fernando Alonso (Ferrari) e o britânico Jenson Button (McLaren) completaram o pódio.

Na largada o pole-position, o alemão Sebastian Vettel (Red Bull), manteve a ponta.  Contudo logo na primeira curva o bi-campeão, com o pneu traseiro direito furado, escapou da pista. Vettel teve que completar uma volta inteira com o pneu furado, o que danificou por completo a suspensão do carro. Logo após chegar aos boxes, o alemão abandonou. Foi o seu primeiro abandono desde o GP da Coréia do Sul de 2010.

Hamilton assumiu a liderança, seguido por Alonso, que na largada passou o australiano Mark Webber (Red Bull) e pouco depois Button. Com cinco voltas completadas Hamilton tinha 2s7 de vantagem sobre Alonso, com Button em 3º, seguido por Webber e o brasileiro Felipe Massa (Ferrari).

Massa foi o primeiro dos lideres a entrar nos pits, na 16ª volta. Na seguinte entraram Hamilton, Alonso e Button. Webber assumiu a ponta, até parar nos boxes, na 18ª volta. O australiano fez um pit stop lento, perdendo muito tempo. Hamilton voltou à primeira posição, com 3s6 de frente sobre Alonso. Button era o 3º, com Massa em 4º, seguido por Webber.

Colados, Massa e Webber passaram a disputar a 4ª posição, com isso diminuindo a vantagem de Button, que tinha problemas com o KERS. Na 30ª volta o australiano passou o brasileiro na primeira área permitida para a abertura da Asa Traseira Móvel, porém na segunda área (pela primeira vez no ano foram duas áreas), o ferrarista retomou a posição. Com o KERS voltando a funcionar, Button voltou a aumentar a vantagem sobre Massa, parando nos boxes, pela segunda vez nos boxes na 37ª volta.

Hamilton entrou nos boxes na 40ª volta, colocando pneus médios. Massa também parou nos pits. Sem ter parado nos boxes, Alonso tinha 20 segundos de vantagem sobre Hamilton, o que não foi suficiente para retornar na ponta, após o pit stop, na 44ª volta.

Com 4s4 de vantagem Hamilton era novamente o líder. Na 45ª volta Webber passou o alemão Nico Rosberg (Mercedes), pela 3ª posição. Contudo o australiano ainda tinha que fazer mais uma parada nos boxes, para colocar pneus médios.

Na 49ª volta, enquanto Rosberg parava nos boxes, Massa rodava, perdendo a chance de conquistar a 4ª posição, após a parada de Webber. No começo da última volta, Webber fez a sua 3ª e última parada nos boxes.

Hamilton venceu com 8s4 de vantagem sobre Alonso. Button foi o 3º. Webber terminou em 4º, seguido por Massa e Rosberg. O alemão Michael Schumacher (Mercedes) foi o 7º, com a dupla da Force India, o alemão Adrian Sutil e Paul di Resta, em 8º e 9º. O japonês Kamui Kobayashi (Sauber) completou a zona de ponta.

Depois de largar da última posição, o brasileiro Rubens Barrichello (Williams) fez uma grande prova, terminando na 12ª posição. O brasileiro Bruno Senna (Renault) levou um drive-through no meio da prova por ignorar bandeiras azuis, sendo o 16º.

Vettel, já bi-campeão antecipado, soma 374 pontos. Button, com 255, Alonso com 245 e Webber com 233, disputam o vice-campeonato na última prova do ano.

O GP do Brasil, em Interlagos, encerra o campeonato no dia 27 de novembro.

Final:

1. Lewis Hamilton (ING/McLaren), 1h37min11s886 (55 voltas)
2. Fernando Alonso (ESP/Ferrari), a 8s457
3. Jenson Button (ING/McLaren), a 25s881
4. Mark Webber (AUS/Red Bull), a 35s784
5. Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 50s578
6. Nico Rosberg (ALE/Mercedes), a 52s317
7. Michael Schumacher (ALE/Mercedes), a 1min15s900
8. Adrian Sutil (ALE/Force India), a 1min17s100
9. Paul Di Resta (ALE/Force India), a 1min40s000
10. Kamui Kobayashi (JAP/Sauber), a 1 volta
11. Sergio Pérez (MEX/Sauber), a 1 volta
12. Rubens Barrichello (BRA/Williams), a 1 volta
13. Vitaly Petrov (RUS/Lotus Renault), a 1 volta
14. Pastor Maldonado (VEN/Williams), a 1 volta
15. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso), a 1 volta
16. Bruno Senna (BRA/Lotus Renault), a 1 volta
17. Heikki Kovalainen (FIN/Team Lotus), a 1 volta
18. Jarno Trulli (ITA/Team Lotus), a 2 voltas
19. Timo Glock (ALE/Marussia Virgin), a 2 voltas
20. Vitantonio Liuzzi (ITA/Hispania), a 2 voltas

Não completaram:
Daniel Ricciardo (AUS) HRT-Cosworth – a sete voltas
Sebastien Buemi (SUI) Toro Rosso-Ferrari – a 36 voltas
Jerome d’Ambrosio (BEL) Marussia Virgin-Cosworth – a 37 voltas
Sebastian Vettel (ALE) Red Bull-Renault – a 54 voltas

Volta mais rápida
Mark Webber (AUS) Red Bull-Renault – 1m42s612, na 51ª

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *