F1: Lewis Hamilton vence GP da Austrália

O inglês Lewis Hamilton, da McLaren, venceu neste domingo (16/03), o GP da Austrália, em Melbourne, primeira etapa da temporada. O alemão Nick Heidfeld, da BMW Sauber, foi o 2º com o compatriota Nico Rosberg, da Williams, fechando o pódio.

A prova foi muito acidentada com apenas sete carros recebendo a bandeirada final. O safety-car entrou na pista por duas vezes.


Logo na largada vários carros se envolveram em uma confusão.  Massa dividiu a curva com Kovalainen, saindo da pista e batendo no muro indo aos boxes trocar o bico do carro. O australiano Mark Webber, da Red Bull, os ingleses Jenson Button, da Honda, e Anthony Davidson, da Super-Aguri, o alemão Sebastian Vettel, da Toro Rosso, e o italiano Giancarlo Fisichella, da Force Índia, abandonaram logo na 1º volta. A bandeira amarela foi acionada e na volta seguinte a prova recomeçou, com Hamilton na liderança seguido pelo polonês Robert Kubica, da BMW Sauber e Kovalainen. Barrichello era o 6º colocado. Massa parou nos boxes pela segunda vez.


Na 9º volta o alemão Adrian Sutil, que havia largado dos boxes, após trocar o monocoque, abandonou. Kubica foi o primeiro dos lideres a parar nos boxes para reabastecer e trocar pneus, na 16º volta. Duas depois o líder Hamilton fez a sua parada, deixando a ponta para Kovalainen, até a 21º volta. Na volta anterior o italiano Jarno Trulli, da Toyota, abandonou, quando era um dos primeiros colocados.


Na 26º volta Massa se envolveu em um acidente com David Coulthard, da Red Bull, acionando o safety-car. O escocês abandonou com a frente do carro destruída. O carro de segurança voltou aos boxes na 30º volta. Na relargada o campeão Kimi Raikkonen, da Ferrari, saiu reto da pista. O finlandês teve que ir aos boxes. Hamilton mantinha a ponta, seguido por Kovalainen, Heidfeld, Rosberg, Barrichello e o estreante Sébastien Bourdais, da Toro Rosso.


Já com a corrida comprometida Raikkonen rodou na 42º volta, com Hamilton fazendo a sua segunda parada nos boxes na volta seguinte, colocando pneus macios.


O safety-car entrou na pista pela segunda vez quando, na 44º volta, o alemão Timo Glock bateu fortemente o seu Toyota, depois de sair da pista, decolar, e rodar várias vezes. Glock saiu apenas meio zonzo do carro.


A corrida de Barrichello foi atrapalhada por uma entrada errada nos boxes. O piloto da Honda entrou com os pits fechados, devido ao safety-car estar na pista, com a equipe completando a trapalhada quando o mecânico que segura a placa em frente ao carro, deu autorização para Rubens sair. Porém a mangueira de combustível ainda estava presa ao carro. Rubens acelerou levando um mecânico junto. Com a corrida reiniciada logo Rubens recebeu uma punição, indo aos boxes cumprir um stop&go de dez segundos.


Durante o safety-car Kubica e o japonês Kazuki Nakajima, da Williams, se tocaram, com ambos tendo que ir aos boxes. Pior para o polonês, que abandonou. O filho de Satoru trocou o bico do carro e voltou a pista.


Faltando quatro voltas para o fim Raikkonen abandonou a corrida. Duas voltas depois, Bourdais, que vinha em 4º, teve o motor Ferrari estourado.


No final da prova Alonso e Kovalainen fizeram um bom duelo, com o finlandês superando o espanhol no final da penúltima volta. Contudo no começo da volta final, na reta, o McLaren ficou lento, sendo superado pelo Renault com facilidade.


Alonso foi o 4º, seguido por Kovalainen. Barrichello terminou em 6º, marcando seus primeiros pontos desde o GP do Brasil de 2006. Nakajima foi o 7º. Mesmo abandonando a prova Bourdais conquistou um ponto, com o oitavo lugar.


A próxima corrida acontece no domingo (23/03), na Malásia.


Final:


1  Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 58 voltas em 1:34:50.616
2  Nick Heidfeld BMW  +5.4 
3  Nico Rosberg Williams-Toyota  +8.1
4  Fernando Alonso Renault  +17.1
5  Heikki Kovalainen McLaren-Mercedes  +18.0
6  Kazuki Nakajima Williams-Toyota  +1 volta
7  Sebastien Bourdais STR-Ferrari  +3 voltas
8  Kimi Räikkönen Ferrari  +5 voltas


Abandonos:


Robert Kubica BMW 47 voltas
Timo Glock Toyota 43  acidente
Takuma Sato Super Aguri-Honda 32  transmissão
Nelsinho Piquet Renault 30 voltas
Felipe Massa Ferrari 29 voltas
David Coulthard Red Bull-Renault 25 acidente 
Jarno Trulli Toyota 19 elétrico
Adrian Sutil Force India-Ferrari 8 hidraulico 
Mark Webber Red Bull-Renault 0 acidente 
Jenson Button Honda 0 acidente 
Anthony Davidson Super Aguri-Honda 0 acidente   
Sebastian Vettel STR-Ferrari 0 acidente 
Giancarlo Fisichella Force India-Ferrari 0 acidente 


Desclassificado:


Rubens Barrichello Honda 58 +52.4


Volta mais rápida: Kovalainen, 1:27.418



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *