F1: Lucas faz ótima corrida até quebra do carro

Com mais uma grande largada, brasileiro novamente foi destaque entre as equipes estreantes

A 11ª etapa do Campeonato Mundial de Fórmula 1, realizada na manhã deste domingo (25), no circuito de Hockenheim, na Alemanha, não deixará muitas saudades para Lucas Di Grassi (Clear, Sorocred, Locaweb, Eurobike, Schioppa). O brasileiro da Virgin Racing era o melhor entre os pilotos das equipes iniciantes, mas foi obrigado a abandonar a 17 voltas do final devido à quebra em um dos triângulos da suspensão traseira.

Apesar dos problemas com a caixa de câmbio enfrentados antes do treino classificatório deste sábado (24), Di Grassi estava confiante de que poderia fazer uma boa corrida e novamente levar a melhor na disputa entre os pilotos das equipes novatas. Lucas, que tem como uma de suas principais virtudes fazer boas largadas, mais uma vez conseguiu imprimir sua marca e deixou quatro adversários para trás logo na primeira volta, entre eles o seu companheiro de equipe, Timo Glock, e os dois pilotos da Hispania, do brasileiro Bruno Senna e do japonês Sakon Yamamoto.

O piloto andou as 21 primeiras voltas na 16ª colocação. Após a parada para troca de pneus, o competidor da Virgin Racing era o 18º, a melhor posição entre as equipes iniciantes, quando enfrentou a quebra mecânica na 51ª volta, que fez o VR-01 rodar e forçou o abandono. Apesar das dificuldades, Di Grassi ressalta a evolução de performance trazida pelas últimas atualizações do carro. “Estamos muito mais próximos da Lotus”, disse o brasileiro, que já pensa na próxima etapa da competição.

“Eu tive uma largada muito boa, ganhei quatro posições logo na primeira volta e andei próximo do Heikki Kovalainen no início da prova. O carro estava se comportando bem e eu estava confiante que poderíamos bater a Lotus na corrida de hoje e ultrapassá-los após a segunda parada para troca de pneus. Passei no ressalto em uma zebra e isso acabou quebrando a suspensão e o carro ficou fora de controle. Com essa quebra, foi impossível continuar e o que poderia ter sido uma grande prova, terminou cedo para mim. No entanto, mostramos a força do nosso carro aqui na Alemanha. Estou realmente ansioso para o GP da Hungria na próxima semana”, afirmou o piloto da Virgin Racing.

O espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, foi o vencedor em Hockenheim. A próxima etapa do Campeonato Mundial de Fórmula 1 é o Grande Prêmio da Hungria, que acontece no próximo domingo, dia 1º de agosto, no circuito de Hungaroring.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *