F1: Massa minimiza crise de Kimi ‘Talvez eu que tenha ido muito bem’

Felipe Massa viu Kimi Raikkonen ser contratado pela Ferrari em 2007 com o maior salário da Fórmula 1 e desde então reconhece que conseguiu ascender na hierarquia da equipe. Melhor piloto dos italianos no ano passado, o brasileiro só não gosta de ouvir que a superioridade imposta sobre o companheiro de equipe teve mais relação com as dificuldades do finlandês que com seus méritos próprios.

“Talvez não tenha sido ele que foi lento, mas eu que consegui andar mais rápido”, cravou Massa ao diário esportivo de Roma Corriere dello Sport. “Os problemas de Kimi foram mais destacados que os meus méritos”, completou o atual vice-campeão mundial, revelando uma mágoa com a cobertura destinada pela imprensa à última temporada.

Após vencer a disputa interna com o europeu em 2008 por uma diferença de 22 pontos, o piloto nascido em São Paulo garante que ganhou ainda mais terreno na hierarquia da escuderia. “É certo que meu papel no time mudou, mas eu já tinha idéia disso em 2007, tendo crescido ainda mais na sequência. Quando você sai se um campeonato positivo, torna-se ponto de referência. Hoje sou referência para o desenvolvimento e o trabalho cotidiano. E gosto de estimular, de estar no coração das coisas”.

No entanto, ainda falta uma coisa para Massa se consagrar definitivamente: o título mundial, e na busca para cumprir o objetivo ele acredita que sua lista de adversários não se limitará apenas à Ferrari de Raikkonen e à McLaren de Lewis Hamilton.

“Ficou mais difícil de avaliar se a briga ficará restrita a Ferrari e McLaren”, aponta ele. “Nesta mesma época do ano passado os testes já mostravam quem eram os melhores – nós, eles e a BMW. Por exemplo, já se entendeu desta vez que Red Bull e Toyota construíram bons carros, e creio que elas serão fortes”.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *