F1: McLaren confirma Kovalainen como companheiro de Hamilton

O finlandês Heikki Kovalainen vai correr pela McLaren no ano que vem, concretizando uma mudança de posições com o bicampeão mundial Fernando Alonso — que fez o caminho oposto para a Renault.

A McLaren, que corre com motor Mercedes, confirmou numa nota nesta sexta-feira que o finlandês será o companheiro de equipe do britânico Lewis Hamilton pelas próximas temporadas da F1.


O espanhol Pedro de la Rosa, que esperava ocupar a vaga deixada por Alonso, continuará como piloto reserva, e o britânico Gary Paffett também vai ajudar nos testes.


A McLaren teve três pilotos finlandeses campeões do mundo com seus carros: Keke Rosberg, Mika Hakkinen e Kimi Raikkonen. Kovalainen, de 26 anos, disse estar honrado por seguir os passos dos compatriotas.


“Por enquanto fiquei impressionado pela dedicação e pelo compromisso em ganhar, que fica claro em toda a organização, e estou muito empolgado com nosso futuro em comum”, disse ele num comunicado.


“Ainda não passei muito tempo com Lewis, mas, pelo que sei, acho que vamos trabalhar bem juntos e fazer o máximo pela equipe”, acrescentou ele. A McLaren disse que o finlandês, que conseguiu um segundo lugar no GP do Japão neste ano, numa temporada difícil para a Renault, assinou um contrato de longo prazo. Não foram divulgados detalhes financeiros.


“Tínhamos várias opções”, comentou Martin Whitmarsh, chefe de operações da McLaren. “Acho que Lewis e Heikki farão uma combinação formidável. Tenho certeza que um vai puxar o outro nas pistas e que eles vão trabalhar juntos fora das pistas.”


Kovalainen disse não estar preocupado com a intimidade de Hamilton com a equipe, que o apóia há anos, e afirmou acreditar na chance de ser campeão já este ano. “Cabe a mim construir o relacionamento com a equipe”, disse ele.


“Sei que eles vão trabalhar duro para me dar as melhores oportunidades. Depois da temporada 2007, não acho que possa haver dúvida de que a equipe está totalmente comprometida com a igualdade entre seus dois pilotos.”


Por Alan Baldwin – Reuters


Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *