F1: McLaren diz que financeiramente nunca esteve melhor

A McLaren está em melhores condições financeiras do que em qualquer outro período de sua história na Fórmula 1, de acordo com o chefe da equipe, Ron Dennis.

“Nunca estivemos mais fortes economicamente”, disse ele aos repórteres no Grande Prêmio da Turquia, contrariando as especulações de que a McLaren tenha gastado além da conta com sua nova sede.

“Temos o maior portfólio de patrocinadores na história da empresa e acredito essa seja provavelmente a história de qualquer equipe”, acrescentou Dennis.

“Temos a menor dívida, acredito, do que qualquer equipe. É de menos que 20 milhões de dólares. Nosso balancete é de cerca de 300 milhões de dólares.”

O GP da Turquia marcou a corrida de número 200 da parceria da equipe com a Mercedes-Benz, que tem 40 por cento das ações da equipe e pertence à gigante DaimlerChrysler.

Dennis é dono de 30 por cento da equipe britânica, fundada pelo neozelandês Bruce McLaren em 1963, junto com o investidor saudita Mansour Ojjeh.

Segundo notícias na Alemanha no começo do mês, a Mercedes estava perto de comprar o resto dos 60 por cento, depois de pagar cerca de 400 milhões de dólares em 1999 pela participação que já possui.

Dennis, cuja equipe contratou o campeão do mundo Fernando Alonso, da Renault, para a temporada do ano que vem e que terá a chegada do patrocínio da Vodafone, confirmou que as negociações estavam andando, mas disse que não havia nada de novo sobre o assunto.

“Desde (1999), é algo que é discutido, como fortalecer a nossa relação, a cada três ou quatro meses”, disse Dennis, de 59 anos.

“As coisas mudam. Obviamente, tivemos três mudanças na Mercedes-Benz entre os chefes-executivos e um novo presidente. Isso (a compra) tende a voltar à mesa de reunião quando essas coisas acontecem e conversamos continuamente, mas não há nenhuma intenção de fazer qualquer coisa que não seja melhorar a nossa relação ou nos deixar mais competitivos.”

“Não há nenhum desejo de Mansour ou de mim mesmo de fazer qualquer outra coisa a não ser atingir esse objetivo”, disse Dennis.

A Mercedes disse que qualquer mudança na estrutura da empresa não tem nenhuma influência na liderança da equipe, e Dennis deixou claro que não estava pronto para deixar o comando da equipe.

A McLaren não vence uma corrida desde outubro do ano passado e corre o risco de terminar a temporada sem uma vitória sequer pela primeira vez desde 1996.

Fonte: Reuters

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *