F1: Mclaren pode ser punida por manipulação de resultado

A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) na manhã desta segunda feira 28/05, anunciou que irá apurar os fatos e se for preciso irá punir a escuderia inglesa, por não permitir que Lewis Hamilton disputasse com Fernando Alonso a primeira posição no GP de Mônaco.


O comunicado feito pela FIA nesta manhã dizia em poucas linhas: “As evidências relevantes estão sob análise e um anúncio completo será feito em breve”.

A polêmica se deu pelo fato de a Mc Laren, alterar a estratégia de Hamilton favorecendo assim Alonso. Ambos em Monte Carlos largaram com estratégias diferentes, com uma parada apenas para Hamilton e duas paradas para Alonso, o que daria a liderança da prova para o inglês novato na categoria.

“Fiquei surpreso, porque tinha combustível para mais umas cinco voltas e me chamaram antes. Não pude abrir uma boa vantagem e vou conversar com o time para saber por que fizeram isso”, disse Hamilton no final da corrida.

A atitude da equipe de manipular um resultado, se tornou ilegal desde o GP da Áustria de 2002 onde a Ferrari obrigou Rubens Barrichello á ceder a primeira posição para Schumacher á poucos metros da linha de chegada.

Entretanto Ron Dennis, chefe da Mc Laren, se diz tranquilo e com a consciência tranquila dizendo que não fez nada de errado e relembrando o GP da Austrália de 1998 quando o mesmo ocorreu com David Couthard dando a vitória para Mika Hakkinen e disse: “A estratégia de equipe é usada para se vencer um GP. Ordens de equipe são usadas para manipular um GP. E não manipulamos, a não ser em alguns casos excepcionais, como na Austrália em 1998, quando alguém entrou na freqüência de rádio e falou para Mika Hakkinen entrar nos boxes . Ele entrou e reverti isso, pois era injusto e uma influência externa. Esta é uma das raras ocasiões em que existiram ordens”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *