F1: Mercedes aceita punição à Schumacher

Equipe desiste de recorrer admitindo erro de interpretação e enaltece trabalho de comissários

A Mercedes divulgou um comunicado oficial sobre a punição dada a Michael Schumacher por ter ultrapassado Fernando Alonso, da Ferrari, com o safety car na pista, no GP de Mônaco. A equipe declarou que não vai mais recorrer da decisão.

A equipe confessou ter havido um erro de interpretação após a indicação de bandeira verde e instruiu seus pilotos a ultrapassarem na última volta.

– A Mercedes sabe do artigo 40.13, que diz que ultrapassar não é permitido caso a corrida termine com safety car na pista. Entretanto, acreditamos que a combinação das mensagens ‘safety car nesta volta’ e ‘pista limpa’ e as bandeiras verdes indicavam que a corrida não tinha terminado com safety car e todos poderiam correr – afirmou.

Para o time, os comissários entenderam que o ocorrido não foi feito por descuido.

– Ficou claro após conversarmos com os comissários que eles entenderam as razões para nossa interpretação e que esta era uma situação nova e imprevisível, mas discordaram com nossa interpretação – disse.

A escuderia não se demonstra contra ex-pilotos atuarem como comissários e ressaltou o trabalho que está sendo feito por eles.

– A Mercedes gostaria de enfatizar que apoiamos a inclusão de ex-pilotos como comissários e estamos muito satisfeitos com os fiscais do GP de Mônaco, que agiram de forma profissional, imparcial e adequada neste problema – declarou.

Admitindo a culpa, a Mercedes fez questão de dar o caso por encerrado.

– Então, para o bem do esporte, a Mercedes não entrará com nenhum pedido de revisão do veredicto

Com a decisão,Michael Schumacher será punido com 20 segundos na próxima corrida.

Fonte: LANCEPRESS!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *