F1: Mercedes nega imposição de dupla de pilotos alemães

Em sua temporada de estreia, a Brawn GP contou com Rubens Barrichello e Jenson Button. Enquanto o brasileiro já acertou com a Williams, o inglês visitou a fábrica da McLaren recentemente. A Mercedes-Benz, que comprou a maior parte das ações da equipe de Ross Brawn, nega que a nova dupla de pilotos será, necessariamente, alemã.

“O que nós gostaríamos de ver é os melhores pilotos nas duas vagas. Nós certamente não seríamos contra se um deles fosse alemão, mas esse não é um pré-requisito que demos ao time”, explicou Dieter Zetsche, presidente do grupo Daimler, corporação que controla a montadora, em entrevista ao site Autosport.

Fora da Williams, Nico Rosberg é cotado para assumir a vaga de Barrichello desde o final do calendário desta temporada. Nick Heidfeld, que também não tem destino definido após correr pela extinta BMW em 2009, seria o outro candidato à vaga na Mercedes-Benz Grand Prix.

Norbert Haug, chefe da montadora, também negou a imposição. “Será uma equipe internacional”, declarou o dirigente. Ao falar sobre o assunto, ele lembrou a parceria com a McLaren, iniciada na temporada de 1995 e prevista para terminar dentro de dois anos.

“Se você olhar a nossa história, já fomos muito criticados por não ter um piloto alemão. Estávamos sempre abertos e tomávamos essas decisões sempre junto com a McLaren. Será o mesmo no futuro. Queremos os melhores e definitivamente não queremos uma equipe puramente alemã”, reformou Haug.

De acordo com os dirigentes da montadora, a dupla de pilotos para 2010 ainda não foi definida e o assunto é responsabilidade de Ross Brawn, ex-proprietário da Brawn GP e atual chefe de equipe. Norbert Haug espera anunciar os nomes na próxima semana, mas não descarta a possibilidade de negociar por mais tempo.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Foto: Site da Mercedes.  Esboço da pintura para 2010, feito em cima do carro da Brawn GP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *