F1: Mercedes repete discurso da Ferrari e ameaça deixar a Fórmula 1 em 2021


TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Assim como fez a Ferrari, a Mecedes também não tem se mostrado satisfeita com as mudanças que a Liberty Media está realizando para a Fórmula 1. O descontentamento é tanto que o chefe da escuderia alemã, Toto Wolff, não descarta abandonar a modalidade ao término da temporada 2021.

Questionado sobre quais foram as melhores mudanças feitas pela Liberty após o seu primeiro ano à frente a Fórmula 1, Wolff deixou clara a sua irritação. “Nada. Fazer ações erradas como a de Michael Buffer em Austin não torna o esporte melhor. Não vejo qualquer visão pensando no futuro da Fórmula 1. Ninguém sabe onde esta viagem nos pode levar. A única coisa que sabemos é que as vendas e os lucros caíram fortemente”, reclamou em entrevista ao jornal alemão Kronen Zeitung.

Sobre as chances de deixar a Fórmula 1, da mesma forma que foi cogitado pela Ferrari, o chefe não descartou a possibilidade. “Esse é um cenário possível. Tal como é para a Ferrari. Se não virmos o que ‘querem’ para o futuro da Fórmula 1, então temos de colocar a nós próprios a difícil pergunta:O queremos do esporte de motor de maior alto nível?”, completou.

Dentre as principais reclamações da duas das escuderias mais tradicionais do esporte são a limitação orçamentária e as transformações nos motores previstas para 2021. Os argumentos utilizados pela Liberty Media para sustentar estas mudanças na modalidade é o aumento na competitividade dentro da modalidade.

Compartilhar
TwitterFacebookWhatsAppGoogle+Pin It

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *