F1: Michael Schumacher vence na China e assume a liderança do campeonato

O alemão Michael Schumacher, da Ferrari, venceu neste domingo (1º/10), o GP da China, e assumiu a liderança do campeonato, com 116 pontos. O espanhol Fernando Alonso, da Renault, o 2º na prova, também tem 116 pontos, mas uma vitória a menos. O italiano Giancarlo Fisichella, da Renault, completou o pódio.

 


A chuva que caiu durante a sexta-feira e o sábado, parou cerca de uma hora e meia antes da largada para o GP. Com a pista molhada todos alinharam com pneus para chuva. O pole-position, o espanhol Fernando Alonso, da Renault, manteve a ponta na largada, com seu companheiro de equipe, o italiano Giancarlo Fisichella fazendo o papel de escudeiro, em 2º e segurando o resto do pelotão. No final da 1º volta o finlandês Kimi Raikönnen, da McLaren, passou o inglês Jenson Button, da Honda, assumindo o 3º lugar. O brasileiro Rubens Barrichello, da Honda, vinha em 5º, a frente de Michael Schumacher, que manteve a posição de largada.


 


Na 8º volta, Michael Schumacher superou seu ex-companheiro de equipe. Raikkönen assumiu o 2º lugar ao passar Fisichella na 12º volta. Uma volta depois Michael Schumacher deixou a outra Honda, de Button, para trás indo para o 4º posto.  A pista já apresentava diversos pontos secos, mas inda sem condições dos pilotos deixarem de usar os pneus para o molhado, quando Button iniciou as paradas para troca de pneus e reabastecimento, na 13º volta.


 


Raikkönen fez a sua parada na 16º volta. Barrichello, na seguinte parou, mas não trocou os pneus de sua Honda. Raikkönen mais uma vez foi traído pelo motor Mercedes, abandonando na 19º volta, com o acelerador quebrado. Michael Schumacher fez sua parada na 21º volta, não trocando os pneus. Alonso parou nos boxes na 22º volta, trocando apenas os pneus dianteiros. Na seguinte foi a vez de Fisichella parar.  O polonês Robert Kubica, da BMW Sauber, que vinha fazendo uma boa prova, entre os primeiros colocados, resolveu ariscar, colocando pneus para pista seca, em seu pit stop, na 24º volta. A escolha foi equivocada, e depois de não conseguir parar na pista, voltou aos boxes, para recolocar os pneus antigos.


 


Os pneus dianteiros novos de Alonso fizeram o espanhol começar a perder rendimento. E logo a sua vantagem, de quase 20 segundos, foi embora. Fisichella e Michael Schumacher colaram no atual campeão. Na 29º volta, Fisichella assumiu a ponta, e na seguinte Alonso foi superado pelo Heptacampeão Mundial.


 


Fisichella liderava, seguido por Michael Schumacher, Alonso, Barrichello e Nick Heidfeld, da BMW Sauber. O brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, que largou em 20º, vinha em sua recuperação na prova, e já estava entre os que pontuam quando fez sua parada, na 34º volta, colocando pneus para pista seca. Todos os pilotos então, começaram então a parar para colocar pneus para pista seca. Alonso parou na 35º, tirando os pneus que o fizeram perder a liderança, mas um problema na parada o fez perder 12 segundos. Duas voltas depois Barrichello colocou os pneus para o seco.


 


Michael Schumacher parou na 40º volta, colocando pneus para pista seca usados. O líder Fisichella entrou na 41º volta, voltando a pista no mesmo instante em que Michael Schumacher passava. O alemão então deu o seu show, passando Fisichella ao colocar as duas rodas na grama, assumindo a ponta da corrida. Logo o alemão abriu uma confortável vantagem na ponta.


 


Com o piloto da Ferrari na ponta, era questão de algumas volta para Alonso, que recuperou o ritmo da prova, passar Fisichella, o que aconteceu na 47º volta. Na volta anterior o outro carro da Ferrari, o de Massa, se envolveu em um toque com David Coulthard, da Red Bull, na luta pelo 8º lugar. O escocês bateu no carro do brasileiro, que tentava ganhar a posição, mas acabou escorregando ao frear no molhado, abandonando na hora, com a suspensão traseira direita quebrada. Coulthard permaneceu na prova, com dificuldades.


 


As voltas finais, em que uma garoa começou a cair na pista, passaram a ver uma luta pelo 4º lugar, entre quatro pilotos, Button, Heidfeld, Barrichello, e Pedro de la Rosa, da McLaren. Na última volta Barrichello e Heidfeld se tocaram, numa manobra errada do brasileiro. O japonês Takuma Sato, da Super Aguri, retardatário, atrapalhou Heidfeld, que foi ultrapassado por Button. Barrichello tentou pegar carona e acabou batendo na traseira do BMW Sauber de Heidfeld, no Hairpin. Pedro de la Rosa aproveitou e passou os dois. Barrichello e Heidfeld terminaram a prova, em 6º e 7º, respectivamente, mas com os carros bem avariados.


 


Michael Schumacher venceu com 3s121 de vantagem sobre Alonso, assumindo a ponta da tabela, com 116 pontos, empatado com o espanhol, mas com uma vitória a mais, sete contra seis. Button foi 4º, de la Rosa, o 5º, Barrichello, o 6º, Heidfeld, o 7º, com o australiano Mark Webber, da Williams, fechando a zona de pontuação. Foi o primeiro ponto da equipe, depois de dez GPs no zero.


 


Depois da prova, Takuma Sato e Christijan Albers, da MF1, foram punidos por ignorarem bandeiras azuis. Ambos tiveram participação no acidente entre Barrichello e Heidfeld, na última volta. O japonês foi desclassificado da prova e Albers teve 25 segundos acrescidos ao seu tempo final. Barrichello e Heidfeld, que também estavam sobre investigação, foram inocentados.


 


A penúltima etapa da temporada está marcada para o dia 08 de outubro, em Suzuka, no Japão.




Final:


1) Michael Schumacher (ALE/Ferrari/B), 56 voltas em 1h37min32s747
2) Fernando Alonso (ESP/Renault/M), a 3s121
3) Giancarlo Fisichella (ITA/Renault/M), a 44s197
4) Jenson Button (ING/Honda/M), a 1min12s056
5) Pedro de la Rosa (ESP/McLaren-Mercedes/M), a 1min17s177
6) Rubens Barrichello (BRA/Honda/M), a 1min19s131
7) Nick Heidfeld (ALE/BMW Sauber/M), a 1min31s979
8) Mark Webber (AUS/Williams-Cosworth/B), a 1min43s588
9) David Coulthard (ESC/Red Bull-Ferrari/M), a 1min43s790
10) Vitantonio Liuzzi (ITA/Toro Rosso-Cosworth/M), a 1 volta
11) Nico Rosberg (ALE/Williams-Cosworth /B), a 1 volta
12) Robert Doornbos (HOL/Red Bull-Ferrari/M), a 1 volta
13) Robert Kubica (POL/BMW Sauber/M), a 1 volta
14) Scott Speed (EUA/Toro Rosso-Cosworth/M), a 1 volta
15) Christijan Albers (HOL/MF1-Toyota/B), a 3 voltas P
16) Sakon Yamamoto (JAP/Super Aguri-Honda/B), a 4 voltas


Abandonos:


Ralf Schumacher (ALE/Toyota/B), 49/abandono
Felipe Massa (BRA/Ferrari/B), 44/suspensão
Jarno Trulli (ITA/Toyota/B), 38/abandono
Tiago Monteiro (POR/MF1-Toyota/B), 37/rodada
Kimi Raikkonen (FIN/McLaren-Mercedes/M), 18/motor


Desclassificado:


Takuma Sato (JAP/Super Aguri-Honda/B), por ignorar bandeiras azuis


P — Punido com acréscimo de 25s por ingnorar bandeiras azuis


Pilotos:
1) Michael Schumacher 116 pontos
2) Fernando Alonso 116
3) Giancarlo Fisichella  63
4) Felipe Massa 62
5) Kimi Raikkonen 57
6) Jenson Button 45
7) Rubens Barrichello 28
8) Juan Pablo Montoya 26
9) Nick Heidfeld  22
10) Pedro de la Rosa 18
11) Ralf Schumacher 18
12) David Coulthard  14
13) Jarno Trulli  12
14) Mark Webber  7
15) Jacques Villeneuve  7
16) Robert Kubica  6
17) Nico Rosberg  4
18) Christian Klien  2
19) Vitantonio Liuzzi  1


Construtores:


1) Renault 179 pontos
2) Ferrari 178
3) McLaren 101
4) Honda 73
5) BMW Sauber 35
6) Toyota 30
7) Red Bull 16
8) Williams 11
9) Toro Rosso 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *