F1: Mosley aponta Todt como possível sucessor na FIA

Depois de dois meses de impasse e ameaças, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e a Associação das Equipes de Fórmula 1 (Fota) chegaram a um acordo. Com o ajuste alcançado em Paris na última quarta-feira, Max Mosley deve deixar o comando da FIA.

Presidente da entidade desde 1993, o britânico aponta o francês Jean Todt, ex- chefe de equipe da Ferrari, como possível sucessor. “Eu não excluiria o nome dele”, afirmou Mosley. Ele fica no comando entidade até outubro, quando serão realizadas novas eleições.

No meio da disputa com as equipes, o britânico ameaçou se candidatar à reeleição. No entanto, Mosley se comprometeu a sair para fechar o acordo com a Fota e manter a Fórmula 1 nos mesmos moldes, já que os times chegaram a divulgar o calendário de um campeonato paralelo.

Presidente do Automóvel Clube de Mônaco e do senado da FIA, Michel Boeri é um dos cotados para o cargo. No entanto, Mosley descarta a possibilidade de ver o monegasco no comando. “Não posso imaginar que Boeri esteja interessado no cargo. Ele também é muito idoso”, afirmou.

Hermann Tomczyk, vice-presidente da FIA, já disse que não tem a pretensão de substituir o britânico de 69 anos. O próprio Mosley não esconde que pode influenciar a escolha. “Se tiver mais de um candidato, então farei uma recomendação”, declarou o atual mandatário.

Fonte: Gazeta Esportiva.Net

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *