F1: Mosley garante que fica na presidência da FIA

O inglês Max Mosley, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), enviou hoje uma carta aberta ao ADAC, grupo alemão responsável pela organização do GP de Fórmula 1 local e também membro da FIA. Ele confirma que não tem intenção de se retirar do comando da entidade.

No último domingo, o jornal inglês News of the World denunciou que o dirigente havia participado de uma orgia sadomasoquista com cinco prostitutas. Ainda de acordo com um vídeo publicado pelo jornal, houve a simulação de um campo de concentração nazista na festa realizada em Londres.


Confira o texto na íntegra:


“Por informações passadas a mim através de fonte confiável, próxima às autoridade e à polícia do Reino Unido, tomei conhecimento de que nas últimas duas semanas ou mais, uma investigação secreta sobre minha vida privada foi levada adiante por um grupo especializado neste tipo de coisa, por clientes ou motivos ainda desconhecidos. Eu recebi informações similares, porém de menos fontes, também da França.


Infelizmente, vocês agora têm conhecimento dos resultados desta investigação sigilosa e sinto muito que isto tenha embaraçado vocês e o restante do clube. Não contentes em levantar informações altamente privadas e pessoais que são, no mínimo, embaraçosas, um tablóide britânico publicou uma reportagem onde afirma que houve conotações nazistas no assunto. Isto é inteiramente falso.


É contra a lei, em muitos países, publicar detalhes sobre a vida particular de uma pessoa sem um bom motivo. A reportagem do News of the World é uma total invasão não-autorizada à minha privacidade e pretendo iniciar medidas legais contra o jornal no Reino Unido e em outras jurisdições.


Recebi um grande número de mensagens de apoio de membros da FIA e também de pessoas ligadas ao automobilismo em geral, sugerindo que minha vida particular não é relevante para o meu trabalho e que devo continuar no meu cargo. Estou grato por este suporte e pretendo seguir este conselho. Eu devo agora devotar algum tempo para os responsáveis por colocar isto em domínio público, pois acima de tudo preciso resgatar o dano feito à minha família, que são inocentes e insuspeitas vítimas deste deliberado e calculado ataque pessoal. Vocês podem, no entanto, ter certeza de que eu não permitirei que isto impeça meu comprometimento com o trabalho na FIA.


Atenciosamente,


Max Mosley
Presidente da FIA”


Fonte: Lancepress!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *