F1: Não quis forçar mais o carro, desdenha Raikkonen

Mesmo depois de uma apresentação incontestável no GP da Espanha de Fórmula 1, no qual conquistou sua segunda vitória na temporada 2008, Kimi Raikkonen afirmou que poderia ter sido ainda mais rápido neste domingo. “Mas não vale a pena forçar o carro quando não é necessário”, desdenhou.

Avaliando seu desempenho, ele apontou alguns pequenos imprevistos. “Não fiz uma larga perfeita, mas foi o suficiente para permanecer em primeiro. Foi um bom dia e os caras da equipe fizeram um trabalho perfeito. No meu segundo pit stop, eu peguei um pouco de tráfego e tive que esperar, mas tudo bem”, destacou.


Raikkonen também falou sobre a importância de se largar em primeiro lugar no circuito da Catalunya, famoso pela dificuldade em se ultrapassar. Desde 2001, o pole position vence a prova, que deve permanecer no calendário da F-1 pelo menos até 2016.


“Se for uma corrida cheia de intervenções do safety car você pode ter sorte ou não, mas a melhor forma de vencer é largando na frente. Estou feliz que Kovalainen parece estar bem depois do acidente, então não posso pedir mais nada”, comentou o piloto.


Para ele, as perspectivas para a próxima etapa da Fórmula 1, na Turquia, são as melhores possíveis. “Acho que vamos estar fortes lá. Vou fazer o meu melhor e tentar repetir o final de semana que tivemos aqui”, ressaltou.


Fonte: Gazeta Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *