F1: Nelsinho Piquet ganha elogios da equipe por prova consistente no Bahrein

Brasileiro ganhou quatro posições na primeira volta e protagonizou boas disputas contra Mark Webber, Rubens Barrichello e Giancarlo Fisichella.

Disputado sob forte calor, com boas disputas na pista e apenas um abandono, o GP do Bahrein de Fórmula 1, disputado neste domingo (26/4) foi um verdadeiro desafio à resistência e consistência de performance para carros e pilotos. O brasileiro Nelsinho Piquet, que largou na 15ª colocação, foi um dos competidores que mais evoluiu durante a corrida, finalizando a prova em décimo lugar. “Consegui ganhar posições na primeira volta, que era minha meta porque haviam carros mais pesados a minha frente”, lembrou Nelsinho, que pulou da 15ª para 11ª posição no primeiro giro, superando os dois carros da BMW Sauber, uma Williams e uma McLaren. “O ritmo de prova era bom, consegui me defender e atacar nos momentos certos”, acrescentou o brasileiro, que foi destaque em disputas de posição com Rubens Barrichello (Brawn GP), Mark Webber (Red Bull) e Giancarlo Fisichella (Force India). “A equipe trabalhou bem e, considerando que foi uma prova quase sem abandonos, foi uma perfomance sólida. Era justamente o que precisávamos. Agora temos que seguir trabalhando para evoluir o carro para as próximas etapas”, concluiu Nelsinho. O desempenho do brasileiro mereceu elogios da direção da equipe ING Renault. “Nelson fez uma excelente corrida hoje, vindo de trás e pilotando agressivamente e com consistência”, destacou o chefe-de-equipe Flávio Briatore. Já Pat Symonds, diretor-executivo de engenharia da ING Renault, enfatizou o ritmo de prova do piloto brasileiro no circuito do Sahkir. “Nelson fez uma boa corrida, sempre virando tempos de volta muito parecidos aos obtidos por Fernando (Alonso)”, ressaltou.
 
Sem a ocorrência de chuva ou acidentes de maior proporção, a corrida do Bahrein foi a primeira do ano que não exigiu a entrada do safety-car. Além disso, a corrida de 56 voltas e pouco mais de uma hora e meia de duração foi marcada por apenas um abandono. O japonês Kazuki Nakajima, da Williams, retirou-se da prova a oito voltas do final, com problemas de pressão de óleo.
 
A prova foi vencida pelo inglês Jenson Button, da Brawn GP, que chegou ao seu terceiro triunfo em quatro etapas e lidera a tabela de classificação da temporada, com 31 pontos. Após dois finais de semana com provas consecutivas. a Fórmula 1 faz uma pequena pausa de uma semana e abre a temporada européia com o GP da Espanha, no circuito de Barcelona, no dia 8 de maio. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *