F1: Nelsinho Piquet termina em 12º na Hungria

Equipe ING Renault recorreu contra punição por causa de roda solta no carro do espanhol Fernando Alonso.

O brasileiro Nelsinho Piquet terminou na 12ª posição o GP da Hungria de Fórmula 1, disputado neste domingo no circuito Hungaroring, na região metropolitana de Budapeste. Nelsinho teve uma boa largada e conseguiu ganhar posições na primeira volta. Após o início promissor, o brasileiro se viu preso no tráfego nesta que é uma das pistas com menores possibilidades de ultrapassagem em toda a temporada da Fórmula 1. “Eu larguei bem e consegui ganhar posições, mas depois fiquei preso atrás de alguém que tinha um ritmo um pouco pior que o meu e aqui é praticamente impossível ultrapassar”, declarou Nelsinho. “O carro estava bom, eu não cometi nenhum erro e consegui me defender bem nas disputas que tive durante a corrida. Apenas acho que a estratégia não funcionou tão bem, porque o tráfego influencia demais no resultado final aqui”, concluiu o piloto brasileiro. A prova foi vencida pelo inglês Lewis Hamilton, da McLaren, seguido pelo finlandês Kimi Raikkonen (Ferrari) e pelo australiano Mark Webber (Red Bull).

 

A prova deste domingo foi naturalmente marcada pela preocupação do mundo da Fórmula 1 com o estado de saúde do piloto brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, que foi atingido ontem por uma mola que se soltou do carro do compatriota Rubens Barrichello, durante o treino de classificação. “Obviamente está todo mundo muito preocupado com o que aconteceu e ao mesmo tempo um pouco aliviado cada vez que chega uma notícia boa do hospital. Tenho certeza de que o Brasil inteiro está torcendo muito para que o Felipe se recupere o mais rápido possível e esteja de volta ao carro o quanto antes, fazendo o que ele mais gosta”, declarou Nelsinho Piquet.

 

Ao final da prova a FIA – Federação Internacional de Automobilismo – comunicou a suspensão da equipe ING Renault da próxima etapa do Campeonato Mundial de Fórmula 1, que acontecerá nas ruas de Valência, na Espanha, no dia 21 de agosto. Os comissários da entidade resolveram punir a equipe francesa por considerarem negligente a decisão de permitir que o espanhol Fernando Alonso deixasse os boxes com uma roda mal colocada e por não ter avisado ao piloto sobre o problema. A direção da equipe ING Renault apresentou um recurso de apelação contra a suspensão e a decisão final deve sair nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *